Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Melo e Kubot vencem, mas são eliminados do Finals
16/11/2018 às 12h30

Melo e Kubot ficam atrás de Marach e Pavic pelo percentual de games

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Apesar da vitória na abertura da rodada desta sexta-feira, Marcelo Melo e seu parceiro polonês Lukasz Kubot estão eliminados das semifinais do ATP Finals. Eles venceram o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic pelos 2 sets a 0, mas as equilibradas parciais de 7/6 (7-4) e 6/4 não foram suficientes.

Após duas derrotas na fase de grupos sem sequer ganhar sets, o mineiro e o polonês precisavam vencer nesta sexta-feira em dois sets para depois ainda torcer para que os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock superassem Pierre Herbert e Nicolas Mahut também em sets diretos na rodada noturna, e ainda assim depender do percentual de games vencidos.

Pelo aproveitamento de games, Melo e Kubot já ficam atrás de Marach e Pavic. Isso porque o mineiro e o polonês venceram 28 games e perderam 35, chegando ao percentual de 44%. Essa conta ainda é inferior à de Marach e Pavic, que conseguiram 47% com 33 games vencidos e 36 perdidos. Lembrando que Bryan e Sock já têm duas vitórias no grupo e ficam à frente de ambas as parcerias.

Existe uma remota possibilidade de Melo e Kubot herdarem uma vaga na semifinal, mas isso envolveria a desistência da dupla francesa de Herbert e Mahut antes do jogo contra Bryan e Sock. Por esse critério, o mineiro e o polonês ficariam à frente de Marach e Pavic pelo confronto direto.

A chave em que Melo e Kubot ficaram era fortíssima. Campeões de Wimbledon no ano passado e finalistas do US Open em setembro último, o mineiro e o polonês eram os únicos que não venceram um Grand Slam na temporada. Marach e Pavic conquistaram o Australian Open, Herbert e Mahut ganharam Roland Garros, enquanto Bryan e Sock foram campeões de Wimbledon e do US Open em 2018.

Esta foi a sexta participação seguida de Melo no ATP Finals e a segunda ao lado de Kubot. A parceria foi vice-campeã na edição passada e o mineiro também foi finalista em 2014, quando atuava junto do croata Ivan Dodig. A única vez em que o jogador de 35 anos havia sido eliminado ainda na fase de grupos aconteceu em 2016.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series