Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic: 'Estou crescendo no torneio na hora certa'
11/07/2018 às 16h10

Para o sérvio, bom momento é reflexo de um trabalho iniciado na temporada de saibro

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - De volta a uma semifinal de Grand Slam pela primeira vez desde o US Open de 2016, Novak Djokovic sente que está crescendo no momento certo em Wimbledon. De acordo com o tricampeão do torneio, o bom nível de tênis apresentados nos jogos decisivos é reflexo de um trabalho bem feito desde a temporada de saibro.

"É ótimo estar nos quatro semifinalistas de um Grand Slam. Sinto que estou crescendo no torneio na hora certa", disse Djokovic após a vitória por 6/3, 3/6, 6/2 e 6/2 sobre Kei Nishikori nesta quarta-feira.

"Isso é o resultado do trabalho dos últimos dois meses, desde os últimos torneios no saibro. Ainda em Queen's já parecia que eu estava ficando cada vez melhor", acrescenta o sérvio de 31 anos, que foi finalista do ATP 500 londrino há três semanas.

"Trabalhei muito duro e de forma inteligente para me colocar na melhor forma possível para esses eventos. Isso não se resume a Wimbledon, espero continuar assim", complementa o ex-líder do ranking, que enfrentará o vencedor da partida entre Rafael Nadal e Juan Martin del Potro em busca da 22ª final de Grand Slam de sua carreira profissional.

Atualmente ocupando o 21º lugar do ranking e designado como o 12º cabeça de chave em Londres, Djokovic comentou sobre o fato de não ter entrado no torneio com tanto favoritismo. "Eu deixo essa com vocês [jornalistas]. Eu realmente não estou pensando se sou o favorito ou uma zebra, eu apenas tento manter o embalo e estou muito feliz com a forma como estou jogando nesta temporada de grama".

"Hoje eu tive um adversário muito difícil. O jogo estava muito difícil até o meio do terceiro set, mas consegui elevar meu nível e terminar a partida muito bem", acrescenta o sérvio, que marcou sua décima quarta vitória em dezesseis jogos contra Nishikori.

A partida desta quarta-feira foi apenas a segunda que Djokovic fez na Quadra Central durante esta edição de Wimbledon. Para o tricampeão, é importante ter alguma experiência e estar adaptado às condições e referências da principal arena antes de disputar as fases finais do torneio.

"Fico feliz por ter jogado na Quadra Central e no primeiro horário. É bom saber o horário que você vai jogar", explica o sérvio, que jogou na abertura da programação do dia. "Este ano, apenas um dos meus primeiros quatro jogos foi na Quadra Central e jogar lá ajuda de acordo com o que você avança no torneio".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series