Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Zverev joga mais 5 sets e escapa de novo da derrota
01/06/2018 às 10h16

Zverev igualou sua melhor campanha em Grand Slam

Foto: Divulgação

Paris (França) - Aos trancos e barrancos o alemão Alexander Zverev vai avançando em Roland Garros e pela primeira vez na carreira consegue atingir as oitavas de final. Depois de sofrer para superar o sérvio Dusan Lajovic, nesta sexta-feira ele teve mais uma partida de cinco sets pela frente, superando o bósnio Damir Dzumhur em duelo de duas viradas e placar final de 6/2, 3/6, 4/6, 7/6 (7-3) e 7/5.

O próximo desafio para o germânico de 21 anos, que gastou mais de 7h em quadra nos seus dois últimos jogos, 3h24 contra Lajovic e 3h54 contra Dzumhur, sairá da partida envolvendo o atleta da casa Lucas Pouille, 15º pré-classificado, e o jovem russo Karen Khachanov.

Embora seja o atual número 3 do mundo e tenha já três títulos de Masters 1000 no currículo, Zverev tem um histórico sofrível em Grand Slam. Esta campanha sua no saibro parisiense já é a melhor da carreira, igualando a de Wimbledon no ano passado.

Zverev fez valer o favoritismo no primeiro set e dominou as ações com o saque, cedendo apenas três pontos ao rival. Além disso, ele também conseguiu pressionar o serviço de Dzumhur, obteve duas quebras e largou na frente. O alemão chegou a abrir 3/1 na segunda parcial, mas o bósnio não se desesperou e foi buscar o placar, passou a dar curtinhas que complicaram a vida do adversário durante o jogo inteiro, venceu cinco games seguidos e empatou o jogo.

No terceiro set, Dzumhur foi superior, conseguiu duas quebras contra uma do germânico e anotou a primeira virada da partida. O bósnio teve o jogo na mão, só que cansou de desperdiçar oportunidades par fechar por 3 a 1. Ele teve um break de frente em dois momentos distintos da parcial, chegou a sacar em 6/5, mas fez um péssimo game e foi quebrado de zero.

A definição foi então para o tiebreak, em que o germânico tomou as rédeas da disputa e venceu com 7-3, levando a partida para o quinto e decisivo set, que começou movimentado com três quebras seguidas, das quais Zverev saiu na frente. As deixadinhas de Dzumhur voltaram a fazer estrago e ele devolveu o break no 4/4, chegando inclusive a ter um match-point quando o alemão sacava em 4/5.

Só que o terceiro colocado na ATP conseguiu superar o mau momento e mesmo sofrendo junto à rede, onde venceu apenas 24 de 55 pontos (43%) ele escapou da eliminação. Zverev contou um pouco também com os erros do bósnio em momentos cruciais para anotar o break-point no 11º game e servir em seguida para fechar.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series