Notícias | Dia a dia
Investigação de corrupção traz Kafelnikov à tona
04/05/2018 às 10h16

Kafelnikov foi número 1 e venceu dois Grand Slam

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - O estudo sobre a corrupção no tênis que foi divulgado na semana passada trouxe à tona casos do passado e um dos nomes que veio à tona é o do russo Yevgeny Kafelnikov, investigado pela ATP por relações suspeitas com apostas em 2003. De acordo com matéria do jornal britânico Telegraph, o ex-número 1 pode ter se aposentado por causa de acusação de corrupção.

Segundo apontou o Painel Independente de Revisão (IRP), há uma preocupação com as circunstâncias em que um jogador se aposentou em 2003, indicando que alguns jogadores sob suspeita poderiam ter sido convencidos a se aposentar em vez de receber sanções das autoridades.

A matéria do Telegraph diz que encontrou uma investigação da ATP de 2005 sobre corrupção no circuito masculino e que nela estava identificado o nome de Kafelnikov. A partida suspeita foi entre o russo e o espanhol Fernando Vicente em Lyon, em 2003.

De acordo com a investigação, um associado de Kafelnikov apostou contra o russo usando cartões de créditos de outras duas pessoas. Também foram computadas apostas com o cartão do próprio jogador em outras três partidas do mesmo torneio. Segundo o jornal britânico, essas apostas foram de alguns milhares de euros.

Na época, as regras da ATP proibiam apostas dos jogadores, seus treinadores e membros da família. De acordo com o Painel, a entidade chegou a escrever uma carta impondo uma multa de US$ 100 mil e suspensão prolongada, mas ela não chegou a ser enviada.

Comentários
Loja - camisetas
Arena BTG