Notícias | Dia a dia
Bellucci não repete boa estreia, mas vence mais uma
02/05/2018 às 18h42

Bellucci precisou de quase três horas para confirmar a vitória

Foto: Divulgação

Savannah (EUA) - Dois dias depois de estrear com uma vitória convincente no challenger de Savannah, Thomaz Bellucci não repetiu a atuação segura que teve contra o cabeça 2 canadense Peter Polansky em seu segundo jogo no torneio norte-americano de US$ 75 mil disputado em quadras de saibro verde. Nesta quarta-feira, Bellucci precisou de três sets e 2h51 para derrotar o britânico de 19 anos Jay Clarke, apenas 227º colocado, por 6/7 (3-7), 6/3 e 6/3.

Garantido nas quartas de final, Bellucci terá um dia para descanso e treinamento antes de seu próximo compromisso em Savannah. O canhoto de 30 anos enfrenta na próxima rodada o vencedor da partida entre o norte-americano Christian Harrison, 244º do ranking, e o 253º colocado italiano Andrea Arnaboldi. Ambos são adversários inéditos na carreira do paulista.

A campanha até as quartas já garante a defesa de 15 dos 20 pontos que Bellucci tem a descontar nesta semana. Para começar a subir no ranking, o ex-número 21 e atual 217º colocado precisa ser semifinalista e receber 29 pontos. O vice-campeonato em Savannah vale 48 pontos e o título rende 80 no total. O paulista precisa ser finalista do torneio para voltar ao top 200 já na próxima segunda-feira.

A vitória desta segunda-feira é a oitavo na temporada de Bellucci em torneios de nível challenger. Ele ainda venceu um jogo de ATP em Buenos Aires e acumula duas vitórias em qualificatórios. Além disso, Bellucci conquista sua primeira virada em 2018 e vence pela primeira vez um jogo definido no terceiro set, depois de ter perdido os sete anteriores.

Em um primeiro set com seis quebras, Bellucci perdeu o saque três vezes seguidas. Com o segundo serviço, o paulista venceu apenas cinco dos treze pontos jogados em tais condições. Clarke chegou a liderar por 5/3 e foi quebrado no momento em que sacava para o set, sendo que Bellucci salvou dois break points jogando de maneira agressiva. O tiebreak foi favorável ao britânico, com dois saques indefensáveis, além de explorar subidas de Bellucci à rede em três oportunidades e contar com mais dois erros do paulista.

Embora continuasse tendo algumas dificuldades quando dependia do segundo saque, Bellucci foi mais seguro nos games de serviço da parcial seguinte, já que que não sofreu quebras e enfrentou apenas dois break points. Ainda no início do set, o paulista precisou de seis break points para quebrar o rival e ampliou a vantagem no nono game. Ao todo foram dez break points para Bellucci em toda a parcial. Antes do início do set decisivo, o ex-top 30 precisou de atendimento para o tornozelo direito.

Bellucci começou o terceiro set salvando dois break points e repetiu a dose dois games mais tarde. No intervalo entre esses momentos em que teve o saque ameaçado, conseguiu a primeira quebra de toda a parcial. Quando já liderava por 5/2, o paulista pressionou o saque do adversário e chegou aos primeiro match points, mas cometeu dois erros.

O tênis brasileiro também conta com Guilherme Clezar nas quartas de final. O gaúcho de 25 anos 240º do ranking volta a atuar na próxima sexta-feira contra o boliviano Hugo Dellien, sétimo cabeça de chave e 158º do ranking. Quem também busca vaga nas quartas é o catarinense Karue Sell, que joga às 11h (de Brasília) contra o uruguaio Martin Cuevas.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva