Notícias | Dia a dia
Para Nadal, 2º set foi o mais duro desde o retorno
27/04/2018 às 17h04

Nadal salvou três set points na equilibrada parcial contra Klizan

Foto: Divulgação

Barcelona (Espanha) - O equilibrado segundo set diante de Martin Klizan nesta sexta-feira pelas quartas de final do ATP 500 de Barcelona foi destaque nas entrevistas de Rafael Nadal depois do jogo. O número 1 do mundo avalia que a parcial foi a mais difícil que ele enfrentou desde seu retorno às quadras há três semanas, recuperado de lesões no joelho direito e no quadril que comprometeram seu início de temporada.

"Foi um set complicado, mas você tem que passar por isso em algum momento. Eu não tinha jogado um set tão difícil assim desde que voltei da lesão, mas conseguir vencê-lo final é uma ótima notícia", disse Nadal após superar Klizan por 6/0 e 7/5 em 1h45. Foi sua terceira vitória em quatro jogos diante do eslovaco, sendo a primeira em sets diretos.

"Martin vinha cinco vitórias aqui e não chegou por acaso até as quartas de final", comentou sobre o rival que veio do qualificatório e chegou a derrotar Novak Djokovic na última quarta-feira. "Joguei um bom primeiro set, mas comecei o segundo muito fraco", reconheceu o número 1 do mundo, que foi quebrado no game de abertura da segunda parcial nesta sexta-feira.

"Depois do 6/0, fui ao vestiário e talvez tenha perdido um pouco do timing. Cometi um erro bobo, fiz uma falta dupla e depois ele colocou uma bola na linha. Você se coloca em 0-40 e perdeo game, isso pode acontecer", disse o espanhol. "Tive a oportunidade de devolver rapidamente a quebra, mas não aproveitei, também porque ele estava agressivo e sacando muito bem".

"Com um pouco de sorte, consegui quebrar no 5/4", comenta sobre o game em que salvou três set points. "Já com 6/5, na virada de lado, eu estava pensando em quebrar, era hora de ser mais agressivo e atacar. Consegui e é por isso que estou muito feliz. Ele era um adversário difícil que sabia que ele poderia me dar problemas, mas fui capaz de vencer por 7/5", complementou o líder do ranking, que acumula dezessete vitórias seguidas no saibro e venceu os últimos 42 sets que disputou na superfície.

Terceiro a entrar em quadra nesta sexta-feira em Barcelona, Nadal acompanhou de perto as eliminações dos favoritos Grigor Dimitrov e Dominic Thiem nas quartas de final do torneio. "Thiem perdeu, Dimitrov perdeu... Nas fases finais todo mundo sofre, não há partidas fáceis e este torneio é o melhor exemplo de como tudo é complicado".

Dono de 76 títulos no circuito, sendo 74 deles no saibro, Nadal pode alcançar a vitória de número 400 no piso neste sábado. Dez vezes campeão em Barcelona, o número 1 do mundo será desafiado pelo décimo colocado belga David Goffin a partir das 11h (de Brasília). Nadal lidera o retrospecto por 2 a 1, levando a melhor nos dois encontros realizados em quadras de terra batida.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis