Notícias | Dia a dia
Djokovic reconhece má atuação e falta de ritmo
25/04/2018 às 17h24

Djokovic disputou apenas dez jogos em 2018, com cinco vitórias e cinco derrotas

Foto: Divulgação

Barcelona (Espanha) - Eliminado ainda na rodada de estreia do ATP 500 de Barcelona, Novak Djokovic reconhece que não exibiu seu melhor tênis no saibro catalão nesta quarta-feira. Ex-número 1 do mundo e atual 12º colocado, o sérvio sentiu a falta de ritmo na derrota para o canhoto eslovaco Martin Klizan, apenas 140º do ranking.

"Eu não joguei no meu nível e não atendi às expectativas, nem do público e nem as minhas", disse Djokovic após a derrota por 6/2, 1/6 e 6/3 para Klizan. "No segundo set eu melhorei consideravelmente, mas preciso ganhar mais ritmo e continuarei lutando. A partir de agora preciso ter paciência e trabalhar duro para aumentar meu nível"

Djokovic ficou fora do circuito durante todo o segundo semestre do ano passado para tratar de uma lesão no cotovelo direito. O sérvio de 30 anos voltou às quadras no Australian Open e realizou um pequena cirurgia logo após o primeiro Grand Slam da temporada. Em dez jogos disputados neste início de ano, o sérvio acumula cinco vitórias e cinco derrotas.

"Mudei algumas coisas no meu jogo e qualquer pequena alteração afeta tudo. Tenho que ser paciente nesse processo. A verdade é que sou muito grato por todos aqueles que me encorajaram", avalia o sérvio. "Infelizmente, foi uma curta estadia em Barcelona, mas espero voltar um dia porque eu realmente gostei de jogar aqui".

Convidado de última hora para jogar em Barcelona, Djokovic tem como próximos compromissos os Masters 1000 de Madri e Roma. O torneio na capital espanhola começa no dia 6 de maio e o evento no saibro italiano acontece na semana seguinte. Embora não esteja inscrito para nenhum dos ATP 250 que acontecem na semana que vem, o sérvio ainda pode requisitar uma vaga nos torneios de Munique, Estoril e Istambul.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis