Notícias | Dia a dia
Clezar vence mais uma e faz quartas em Sarasota
19/04/2018 às 15h35

Clezar chega às quartas de final em um torneio pela primeira vez no ano

Foto: Arquivo

Sarasota (EUA) - Dois dias depois de surpreender principal favorito do torneio, Guilherme Clezar marcou sua segunda vitória no challenger de Sarasota e garantiu seu lugar nas quartas de final do torneio norte-americano de US$ 100 mil disputado no saibro verde. Nesta quinta-feira, Clezar superou o 192º colocado norte-americano Evan King por 7/6 (7-5), 3/6 e 6/2 em 2h23 de partida.

Esta foi apenas a terceira vitória para Clezar em chaves principais este ano. Além das duas vitórias em Sarasota, sendo uma delas contra o cabeça 1 japonês Taro Daniel, o gaúcho também venceu seu primeiro jogo de ATP durante o Brasil Open, em São Paulo. Em busca de um lugar na semifinal, ele enfrenta o vencedor do jogo entre o esloveno Blaz Rola e norte-americano Reilly Opelka.

A campanha já rende 17 pontos no ranking a Clezar, que não tem resultados a defender na semana, mas sofrerá um desconto de 15 pontos no dia 30 de abril. Caso continue avançando, o gaúcho de 25 anos receber 33 pontos se for semifinalista, 55 com o vice-campeonato e 90 em caso de título. Atual 241º do ranking aos 25 anos, Clezar tem como recorde pessoal no ranking o 153º lugar alcançado em agosto de 2015.

Em jogo que começou equilibrado e com domínio dos sacadores, King foi o primeiro a quebrar ainda no quinto game e chegou a liderar o set inicial por 5/3. O norte-americano teve dois set points, mas não aproveitou a chance de sacar para fechar e permitiu o empate a Clezar. O tiebreak começou com cinco erros não-forçados nos seis primeiros pontos e sem ninguém confirmar o saque. O gaúcho chegou a estar perdendo o game-desempate por 5-3, mas reagiu com um ace e um winner de forehand e viu o rival dar dois pontos de graça no final.

Com uma quebra no início do segundo set, Clezar sinalizava uma vitória tranquila. Entretanto, o gaúcho permitiu o empate de imediato e não conseguia mais ameaçar o saque do americano, que confirmou três games de serviço seguidos de zero. Para piorar a situação, King voltaria a quebrar no oitavo e penúltimo game da parcial.

Já no último set, foi Clezar quem sacou muito bem. Além de não enfrentar break points e só perder seis pontos em seus games de serviço, o gaúcho cedeu apenas um ponto quando colocou o primeiro serviço em quadra. Dominante na partida, ele conseguiu duas quebras diante do anfitrião para consolidar a vitória.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva