Notícias | Dia a dia
Zverev consegue virada, Goffin volta a vencer
17/04/2018 às 16h08

Zverev espera pelo vencedor da partida entre Fognini e Struff

Foto: Divulgação

Monte Carlo (Mônaco) - Em uma terça-feira com quatro jogos de três sets no estádio principal do Masters 1000 de Monte Carlo, a estreia de Alexander Zverev na competição terminou por volta de 21h (hora local) em um raro jogo noturno no saibro monegasco. O alemão precisou de 2h02 para vencer o canhoto luxemburguês Gilles Muller por 4/6, 6/3 e 6/2.

Foi a 15ª vitória de Zverev na temporada. Número 4 do mundo, o jovem alemão de 20 anos ainda não venceu nenhum título em 2018 e teve como principais resultados a semifinal em Acapulco e o vice-campeonato em Miami. Seu adversário nas oitavas de final virá da partida entre o italiano Fabio Fognini e o alemão Jan-Lennard Struff.

Era esperado que Muller apostasse na potência de seu saque e em um jogo com bastante subidas à rede. Foram 39 tentativas, com 26 pontos vencidos. O luxemburguês disparou seis aces e equilibrava as ações nos pontos mais curtos, aqueles definidos em até cinco trocas, com 52 para cada lado. A estatística de winners era próxima, com 31 a 29 para o alemão.

Zverev prevalecia quando as disputas ficavam mais longas, muito por conta de seus poucos erros em comparação ao rival. O alemão cometeu 21 erros não-forçados contra 40 de Muller. Isso fez com que o jovem de 20 anos vencesse 40 dos 67 pontos disputados com mais de cinco trocas.

Primeiro a quebrar, Zverev não sustentou a vantagem no set inicial. Um dos fatores decisivos foi seu desempenho com o segundo serviço, com apenas dois pontos vencidos em dez possíveis. Muller quebrou outras duas vezes, definindo a parcial com um drop shot.

A partir de então, o número 4 do mundo foi mais eficiente em seu saque ao não enfrentar break points no segundo set e ser ameaçado só uma vez no game de abertura do terceiro. Firme do fundo de quadra e contando com os erros do adversário, o almeão conseguiu mais duas quebras em cada parcial para consolidar a virada.

Outro top 10 a estrear com vitória foi David Goffin. O número 10 do mundo e sexto favorito marcou as parciais de 7/6 (7-4) e 7/5 contra o grego Stefanos Tsitsipas. Goffin não vencia desde a campanha até a semifinal no ATP 500 de Roterdã, em fevereiro, quando abandonou o jogo contra Grigor Dimitrov depois que uma bola atingiu seu olho. Desde então, ele só havia atuado em Miami. Seu próximo rival virá do duelo espanhol entre Roberto Bautista Agut e Feliciano López.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis