Notícias | Dia a dia
Chegada de Sampras ao número 1 completa 25 anos
12/04/2018 às 18h19

Sampras tinha 21 anos quando chegou à liderança do ranking em 1993

Foto: Arte/ATP

Londres (Inglaterra) - O dia 12 abril é especial para Pete Sampras, que comemora nesta quinta-feira os 25 anos de sua chegada à liderança do ranking mundial. O norte-americano apareceu pela primeira vez na posição de honra em 1993, quando tinha apenas 21 anos.

A chegada de Sampras ao topo do ranking se deu após um título em Tóquio, onde derrotou Brad Gilbert na final por triplo 6/2. Na semana seguinte à da conquista na capital japonesa, ele ultrapassou Jim Courier na lista divulgada pela ATP. O top 10 naquela semana tinha cinco norte-americanos, já que Andre Agassi era o sétimo, Ivan Lendl o oitavo e Michael Chang o nono.

Dono de 286 semanas como número 1 do mundo, Sampras possui o segundo maior reinado do tênis masculino, superado apenas pelas 308 semanas de Roger Federer. A mais longa de suas onze passagens pela liderança é de 102 semanas consecutivas, entre abril de 1996 e março de 1998, marca que é a quinta maior da história. Sampras, entretanto, é o único homem a terminar seis temporadas diferentes na primeira posição.

"Eu sabia que precisava me sacrificar e trabalhei muito duro para terminar seis anos seguidos como número 1 do mundo", disse Sampras ao site da ATP. "Houve momentos em que perdi a liderança para Agassi, Rafter ou Rios, mas eu ficava de olho nos resultados e sabia que poderia jogar alguns torneios a mais em março e buscar pontos aqui e ali".

"O ano em que eu tive mais trabalho para manter o número 1 foi em 1998, quando eu saía e voltava à liderança algumas vezes. Joguei algumas semanas a mais na Europa para quebrar a marca de Jimmy Connors, que terminou cinco anos seguidos na liderança. Esse recorde ainda significa muito para mim", explica o ex-número 1 que ainda mantém essa marca.

"Quando perdi o primeiro lugar em novembro de 2000, não fiquei triste de jeito nenhum. Eu não tinha nada a provar e estava tudo bem ser o número 2 ou o número 3. Foi preciso muita energia, vontade e motivação para manter o ranking e ganhar tantos jogos, mas talvez ser o número 1 por tanto tempo também encurtou minha carreira", revelou o norte-americano, que se encerrou sua carreira profissional aos 31 anos.

Quando chegou à liderança do ranking, Sampras já tinha um título de Grand Slam. A conquista do US Open de 1990 foi a primeira de suas 14 nos quatro maiores torneios do circuito mundial. Terceiro maior vencedor de Grand Slam na Era Aberta do tênis masculino, atrás de Roger Federer com 20 e Rafael Nadal com 16, o norte-americano deixou às quadras em grande estilo. O último jogo de sua carreira marcou também sua derradeira conquista em Grand Slam, ao derrotar Andre Agassi na final do US Open de 2002.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis