Notícias | Dia a dia
Djokovic se sentiu como um principiante em quadra
11/03/2018 às 22h05

Djokovic lamentou especialmente a baixa produtividade do backhand

Foto: Site oficial

Indian Wells (EUA) - Um misto de tensão e imprecisão abateu o sérvio Novak Djokovic em seu retorno ao circuito internacional neste domingo. Mesmo diante do japonês Taro Daniel, que é 109º do ranking, ele não conseguiu um tênis eficiente e acabou batido por larga margem no terceiro set.

"Quero parabenizar meu adversário por ter lutado e mostrando grande espírito na quadra", começou Djokovic. "Do meu lado, senti como se fosse meu primeiro jogo da carreira. Estranho. Quero dizer, estava completamente fora de ritmo. De qualquer forma, estou grato por ter voltado à quadra rapidamente após a cirurgia".

Questionado sobre a operação feita no punho direito após o Australian Open, que seria uma correção para a dor no cotovelo, Djokovic se recusou a responder e avisou. "Não vou falar nada sobre a cirurgia. Vocês podem ver o comunicado que soltamos umas semanas atrás. Ali está toda a informação necessária".

Ele preferiu filosofar. "Deus sempre coloca desafios a sua frente, e isso é algo positivo. Sempre há uma razão para tudo que acontece na vida". Ele lamentou os 61 erros cometidos na partida, especialmente os com o backhand. "Hoje foi um daqueles dias em que não se consegue encontrar o ritmo. Mas foi especialmente duro com o backhand. Mas isso faz parte do que precisarei passar neste momento", resignou-se. Ele não perdia na estreia de Indian Wells desde sua primeira participação, em 2006.

"Estava um pouco nervoso, cometi muitos erros e não tinha segurança no fundo de quadra e com o backhand, que é um golpe capital para mim. Foi um desastre. Parecia algo inexplicável. Mas claro que não esperava estar superbem. A cirurgia aconteceu há cinco ou seis semanas. A expectativa para este torneio era nula".

Daniel reconheceu o dia ruim do adversário. "Quando aqueci hoje cedo, estava pensando no tamanho do estádio e estava obviamente tenso. Ele obviamente não pareceu na melhor forma, então tirei vantagem disso. Quando recuperei a quebra no primeiro set, sabia que ele não estava bem e que eu poderia ganhar se lutasse. Depois, acabei jogando meu melhor no terceiro set".

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva