Notícias | Dia a dia
Djokovic perde rendimento, comete 61 erros e cai
11/03/2018 às 19h13

Djokovic tentou se motivar, mas faltaram também pernas

Foto: Site oficial

Indian Wells (EUA) - Durante sete games, Novak Djokovic mostrou muito da velha categoria em seu retorno às quadras. Mas, depois de desperdiçar um set point, perdeu gradativamente a confiança. Apesar de lutar muito contra sua instabilidade, cometeu 61 erros e acabou eliminado na estreia do Masters 1000 de Indian Wells pelo japonês Taro Daniel, apenas 109º do ranking, por 7/6 (7-3), 4/6 e 6/1.

Este foi apenas o quinto jogo de Djokovic desde a derrota nas quartas de final de Wimbledon, em julho do ano passado. Ele ficou fora de atividade até o Australian Open e aí fez quatro partidas. Batido nas oitavas de final pelo coreano Hyeon Chung, decidiu fazer pequena cirurgia no punho direito, que seria a causa das dores que ainda sentia no cotovelo.

Para melhorar ainda seu domingo, Daniel também se livrou de possível duelo com o compatriota Kei Nishikori, que desistiu de participar horas antes da estreia devido a um mal estar. Assim o adversário em busca de vaga nas oitavas de final será o argentino Leonardo Mayer, que passou facilmente pelo belga Ruben Bemelmans, 6/4 e 6/1.

Cinco vezes campeão de Indian Wells mas agora amargando o 13º posto do ranking, Djokovic mostrou contra Daniel muita de suas melhores armas, como a troca precisa de direção de bola, boa movimentação de pernas, devolução agressiva e um saque firme. Isso até chegar a 5/2 e ter depois 5/3 com serviço e um lance para fechar o set.

Daí em diante dúvidas apareceram, os erros se acumularam e Daniel conseguiu uma incrível reação. Embora tenha feito 14 winners frente 6, Nole também falhou 22 diante de 16. Mais sintomático, ganhou apenas 3 dos 13 pontos mais longos do set.

A situação parecia mesmo delicada quando permitiu 15-40 no quarto game, mas mostrou confiança para ir à rede e se salvar. Aí por fim conseguiu ser mais sólido que o japonês e ainda sofreu para fechar o set, precisando de três chances. Foram mais 18 erros contra 11, mas ao menos fez 13 winners diante de 8 e saiu vibrando.

Os dois então tiveram suas chances no começo do terceiro set e Daniel teve o mérito de lutar por todos os pontos até lucrar com a instabilidade do adversário. Fez então 4/1 e administrou a ansiedade para finalizar a longa partida de 2h30.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva