Notícias | Outros
Brasileiros jogam duas finais no Banana de 16 anos
23/02/2018 às 19h29

A paulista Camilla Bossi disputa o título diante de favorita uruguaia

Foto: Thiago Parmalat/FGT

Caxias do Sul (RS) - O tênis brasileiro terá representantes nas finais masculina e feminina da categoria 16 anos do Banana Bowl, que acontece nas quadras do Recreio da Juventude, em Caxias do Sul. João Loureiro e Camilla Bossi lutam pelos títulos a partir das 9h (de Brasília) com ingresso gratuito, mediante a identificação junto à portaria do clube.

No masculino, em duelo muito equilibrado entre João Loureiro e Gustavo Heide, decidido apenas no tiebreak, Loureiro levou a melhor e superou o adversário paulista por 2/6, 6/3 e 7/6 (7-3). Atualmente treinando em Joinville, sob o comando do técnico Ricardo Schlachter, o mineiro de 14 anos vem embalado pela conquista de três títulos da gira Cosat, na Argentina, na Colômbia e no Paraguai. Sobre a semifinal, ele admitiu não ter feito uma grande partida, embora tenha conseguido o resultado esperado.

"Comecei mal. Joguei outras partidas melhores durante a semana, mas a parte mental foi a mais importante. Estive focado todo o tempo, mas podia render melhor”, afirmou Loureiro. "Tenho que entrar ligado desde o começo. Se vacilar posso perder a partida. Ganhei dele na semana passada, no Paraguai, mas foi uma partida decidida nos detalhes", explicou o representante nacional na decisão.

Outro brasileiro nas semifinais, o mineiro Bruno Oliveira não conseguiu chegar à decisão. O principal favorito da categoria parou diante do argentino Matias Iturbe, quarto pré-classificado, com parciais de 7/6 (7-3) e 6/2.

Nos 16 anos feminino, Camilla Bossi, melhor brasileira no ranking Cosat, conseguiu um grande resultado e está na final. A paulista, que treina no clube Pinheiros, venceu a cabeça 2 peruana Karen Siu por 6/1 e 6/4. "Ela teve um jogo duro ontem, sabia que estava um pouco cansada. Precisava mexer ela bem e acho que consegui executar meu plano de jogo, principalmente no primeiro set. No segundo set consegui administrar bem a partida", comentou Camilla

"Estou fazendo um excelente torneio, muito confiante, e quem sabe feche a semana com chave de ouro", projetou a paulista de 14 anos. Ela enfrenta na decisão a uruguaia Guillhermina Grant, principal cabeça de chave, que na outra semifinal venceu a peruana Daianne Hayashida por 2/6, 6/0 e 7/6 (7-4).

14 anos – Fazendo prevalecer sua condição de principal favorito, o paraguaio Adolfo Vallejo venceu o colombiano Nicolas Nino Mendoza por 6/1 e 6/3, garantindo presença na final dos 14 anos masculino do Banana Bowl. Seu adversário será o argentino Lautaro Midon, que venceu o peruano Gonzalo Bueno, segundo pré-classificado, parciais de 7/5 e 6/1.

Nos 14 anos feminino, a boliviana Gabriela Flores, primeira cabeça de chave, passou com tranquilidade pela peruana Alessia Martinez, em dois sets, placar de 6/2 e 6/0. Ela jogará a decisão contra a argentina Solana Sierra, que passou pela colombiana Valeria Carreno por 6/0 e 6/2.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis