Notícias | Dia a dia
Wawrinka diz que joelho travou após tentar voleio
22/02/2018 às 21h10

Wawrinka abandonou sua partida de estreia no ATP de Marselha

Foto: Divulgação

Marselha (França) - Depois de abandonar seu jogo de estreia no ATP 250 de Marselha, Stan Wawrinka disse que o joelho esquerdo voltou a incomodá-lo nesta quinta-feira. O suíço, que precisou de duas cirurgias no ano passado e ficou seis meses sem jogar, afirmou que o joelho travou depois de tentar um voleio ainda no primeiro set da partida diante do bielorrusso Ilya Ivashka, 193º do ranking.

"No 3/3 eu fui bater um voleio de forehand e senti o joelho. Ele endureceu e travou", disse Wawrinka, que abandonou a quadra quando perdia por 6/4 e 1/1 após 54 minutos de disputa. "Foi como se eu tivesse voltado no tempo. De repente, dobrar o joelho virou um problema. Neste tipo de situação, ficou muito difícil para mim fazer o que eu queria".

"Infelizmente e, felizmente, essas dores são normais. Eu realmente entrei em quadra pensando que estava bem e que as coisas estavam caminhando na direção certa. Mas não foi o caso", acrescentou o suíço, que sofreu três derrotas consecutivas para adversários de fora do top 100 nas últimas semanas, em Sófia, Roterdã e Marselha.

"É difícil entrar em quadra quando as coisas estão complicadas e quando você tem limitações. Quando o joelho trava, quando há pressão na rótula e começa a doer, você não pode continuar forçando. Isso é muito importante. Você corre o risco de piorar as coisas. Esses são tempos difíceis", complementou o ex-número 3 e atual 13º do ranking, que venceu apenas três jogos na temporada.

Dono de três títulos de Grand Slam, Wawrinka é cauteloso quanto à sequência na temporada. Ele está inscrito para o Masters 1000 de Indian Wells, que começa no dia 8 de março e falou sobre seu longo trabalho de recuperação física. "É um processo longo, mas devo dar um passo atrás. Eu sabia que isso levaria muito tempo. Agora, eu preciso me concentrar nas coisas positivas que vejo todos os dias no meu tênis, que são meus golpes e meus movimentos, e continuar trabalhando".

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva