Notícias | Dia a dia | Rio Open
Monfils: 'Público foi incrível e com ótima energia'
21/02/2018 às 07h45

Monfils terá teste ainda mais duro contra Cilic

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Logo em sua primeira aparição da carreira no Rio Open o francês Gael Monfils sentiu o calor do público local e se impressionou com o apoio da torcida. Depois de passar aperto em sua estreia no torneio, derrotando o argentino Horacio Zeballos com direito a match-point salvo no terceiro set, ele salientou a energia que recebeu das arquibancadas.

"O público foi incrível, agradeço muito a energia que eles me deram, isso ajudou bastante. Não esperava tudo isso, todo esse barulho e a torcida nos principais pontos", destacou o francês, que volta às quadras nesta quarta-feira para encarar o croata Mari Cilic, cabeça de chave número 1.

Ainda sobre a estreia, ele lamentou não ter se encontrado muito em quadra. "Foi um jogo duro pra mim, tentei o que pude e acho que posso jogar melhor. O primeiro set foi apertado e no segundo consegui me achar mais em quadra, saquei melhor e acertei o forehand. Foi um páreo duro e em momento nenhum deixei de acreditar", observou.

"Não estou 100% e não vou mentir. Quero me recuperar e ver como acordo para amanhã. Quero jogar melhor, encontrar um ritmo melhor e preciso que seja assim se quiser vencer. Espero elevar o meu nível. Preciso de mais jogos e mais vitórias", complementou o francês, que pela primeira vez joga no saibro sul-americano.

Embora venha sofrendo um pouco para se adaptar, ele acredita que possa sair desta série de torneios mais forte. "Essa temporada sul-americana de saibro é ótima, mas também é desgastante fisicamente e minha adaptação não foi das melhores. Apesar disso, posso tirar coisas positivas não apenas para o saibro na Europa, mas para a carreira", falou.

"Há momentos em que o que você faz não tem uma resposta imediata, mas mais no futuro o sacrifício acaba sendo recompensado", acrescentou Monfils, que venceu os dois duelos anteriores contra Cilic, um deles em solo carioca, só que nas quadras duras do torneio olímpico em 2016.

Parceiro do gaúcho Marcelo Demoliner nas duplas, o francês lamentou não ter feito um bom papel no saibro carioca e espera ter uma nova oportunidade de mostrar sua capacidade com o duplista brasileiro. "Devo a ele um bom torneio e vamos voltar a jogar juntos", encerrou Monfils.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series