Notícias | Dia a dia | Rio Open
Cuevas elogia Monteiro e vê potencial para top 50
21/02/2018 às 07h30

Cuevas venceu o Rio Open em 2016

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Responsável pela eliminação do cearense Thiago Monteiro na primeira rodada do Rio Open, nesta terça-feira, o uruguaio Pablo Cuevas, campeão do torneio em 2016, enalteceu a qualidade do adversário, que perdeu três match-points no confronto, e afirmou ver bom potencial de evolução no brasileiro.

"Ele é um cara muito completo, mas tem o que melhorar no circuito. Se fizer isso pode chegar no top 50, pois tem um bom serviço e um bom forehand. Acho que a qualquer momento ele pode conseguir dar uma subida no ranking", analisou o uruguaio de 32 anos, que nos últimos três anos venceu pelo menos um torneio o Brasil.

Para Cuevas, o bom retrospecto recente no país se dá por conta de uma conjunção de fatores, sendo o piso o principal deles. "Gosto do saibro e os torneios aqui são neste piso, além do mais chego bem preparado depois de começar em Buenos Aires", analisou o uruguaio, que venceu o Rio Open do ano passado nas duplas.

Sobre a partida desta terça, ele comemorou ter saído de uma situação complicada e acredita que ganhará confiança para o futuro. "Foi um jogo bem complicado, no qual eu salvei três match-points. Nesse momento você não pesa muito, tratei de tentar jogar o mais tranquilo possível. Depois de ganhar o segundo set, fiquei mais tranquilo e do outro lado o Thiago passou a cometer mais erros", observou.

"Foi uma primeira rodada difícil, ainda mais levando em conta que estava jogando contra um atleta da casa e isso sempre é mais duro. Com certeza prefiro jogar contra alguém que não seja brasileiro por aqui. Essa vitória me dá ainda mais confiança para a próxima rodada", acrescentou Cuevas, que agora enfrentará o português Gastão Elias, contra quem jogou três vezes, ganhou duas em challengers e perdeu a única em ATP.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series