Notícias | Dia a dia | Rio Open
Monteiro tem três match points, mas cai para Cuevas
20/02/2018 às 19h33

Monteiro era o último brasileiro restante na chave de simples do torneio

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - A participação brasileira na chave de simples do Rio Open chegou ao fim nesta terça-feira. Depois das quedas de Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva no dia anterior, Thiago Monteiro também se despediu do ATP 500 disputado no saibro do Jockey Clube Brasileiro. Monteiro chegou a ter três match points, mas caiu para o uruguaio Pablo Cuevas, 33º do mundo, com parciais de 6/7 (5-7), 7/6 (12-10) e 6/3 em 2h41.

Pela primeira vez em cinco edições do Rio Open, nenhum brasileiro passou pela primeira rodada em simples. A situação de Monteiro no ranking também fica comprometida com a derrota. Número 1 do Brasil aos 23 anos e 104º colocado no ranking mundial, o canhoto de Fortaleza tinha 90 pontos a defender, já que chegou às quartas de final na edição passada.

Já Cuevas, campeão do torneio em 2016, marcou sua quarta vitória diante do canhoto de Fortaleza para manter seu perfeito retrospecto no confronto entre eles e garantir o embate com o português Gastão Elias nas oitavas.

Monteiro teve um começo de partida irregular em seu saque, cometendo duplas faltas e sendo vulnerável em seu segundo serviço. Cuevas foi o primeiro a quebrar, ainda no quarto game da partida, mas o uruguaio pecava pelos erros não-forçados e permitiu o empate por 4/4. Na segunda metade do set inicial, os sacadores passaram a prevalecer e confirmaram seus games sem sustos.

O tiebreak começou favorável a Monteiro, que vinha muito firme do fundo de quadra e sustentando as trocas com o experiente rival de 32 anos. O cearense começou vencendo por 5-1 e conseguiu sustentar a vantagem ainda que o uruguaio tivesse vencido três pontos seguidos. Ao final do primeiro set, Monteiro tinha apenas quatro winners contra 11 de Cuevas, mas o uruguaio havia cometido 14 erros não-forçados, o que contribuiu para que o veterano perdesse quatro pontos no saque durante o game-desempate.

Tal como no set inicial, Cuevas também foi o primeiro a quebrar na parcial seguinte. Ele aproveitou um game de serviço muito ruim do cearense para liderar por 5/3. Sacando para empatar a partida, o uruguaio fez duas duplas-faltas e permitiu a quebra, sendo que Monteiro chegou a salvar um set point. Dois games mais tarde, o uruguaio forçou o tiebreak ao disparar três aces.

As vantagens alternavam de lado no momento decisivo da partida. Ainda que Cuevas tivesse cometido duas duplas faltas, uma delas com o placar empatado por 5-5, o uruguaio elevava o nível nos momentos mais importantes. Ao enfrentar três match points, ele acertou a linha no primeiro, sacou muito bem no segundo e fez um winner de forehand no terceiro. O campeão de 2016 seguia sendo mais agressivo, com 17 winners contra apenas 9 de Monteiro na parcial.

O último set começou com troca de quebras entre os dois jogadores. Cuevas passou à frente no quarto game, mas permitiu o empate de imediato. Ao final de seis games, já haviam acontecido quatro quebras. Com o placar empatado por 3/3, Monteiro perdeu dois break points e não aproveitou a chance de voltar à liderança. Para piorar o cearense voltaria a perder um game de saque na sequência e deu chance ao uruguaio de sacar para o jogo e confirmar a vitória.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series