Notícias | Dia a dia
Rankings podem ter dois novos líderes nesta sexta
15/02/2018 às 19h08

Enquanto Federer está muito perto de voltar ao número 1, disputa feminina é acirrada

Foto: Divulgação
por Mário Sérgio Cruz

A sexta-feira no mundo do tênis pode reservar uma rara troca de liderança nos rankings mundiais de simples masculino e feminino. Dois jogos no WTA Premier de Doha e um no ATP 500 de Roterdã podem decretar duas mudanças na posição de número 1 do mundo.

Entre os homens, a decisão é simples. Roger Federer está a uma vitória de retornar à liderança. O suíço joga às 16h30 (de Brasília) contra o holandês Robin Haase. Caso confirme o favoritismo, o veterano de 36 anos voltará ao topo do ranking depois de cinco anos, já que sua última passagem pela liderança terminou em 4 de novembro de 2012. Federer é o recordista de semanas no topo do ranking com 302 no total, sendo 237 seguidas.

A disputa feminina está mais acirrada e pode continuar até o próximo domingo, quando acontece a final do tonreio no Qatar. Caroline Wozniacki é a atual número 1 do mundo, mas tem a posição ameaçada por Simona Halep. As duas estão nas quartas de final em Doha e podem até proganizar um novo confronto direto pela liderança, como já aconteceu na final do Australian Open.

Halep será a primeira a entrar em quadra. A romena atua por volta de 12h (de Brasília) diante da jovem norte-americana de 18 anos e 48ª colocada Catherine Bellis. Caso confirme seu favoritismo, a atual vice-líder do ranking obriga Wozniacki a vencer seu jogo das quartas de final. A dinamarquesa joga logo na sequência contra a oitava do mundo Angelique Kerber, a quem venceu em apenas cinco dos treze duelos anteriores.

Em caso de duas vitórias das primeiras colocadas, a disputa continua para o sábado de semifinais. Já uma derrota da romena na abertura da rodada, assegura mais uma semana no topo do ranking para Wozniacki. A jogadora de 27 anos iniciou sua terceira passagem pela liderança após o título na Austrália e acumula 70 semanas como número 1. Já Halep, que tem 26 anos, liderou a lista por 16 semanas.

Essa disputa deve prosseguir na semana que vem, já que a dinamarquesa também defende o vice-campeonato em Dubai. O torneio nos Emirados desceu de categoria este ano e mesmo que a atual número 1 seja campeã ela só cobriria 470 dos 585 pontos que tem a descontar. Assim, uma boa campanha em Doha é fundamental.

O caso mais recente envolvendo trocas no primeiro lugar para homens e mulheres aconteceu em 9 de julho de 2012. Na ocasião, Roger Federer ultrapassou Novak Djokovic após seu sétimo título de Wimbledon, enquanto Victoria Azarenka deixou Maria Sharapova para trás. Isso já aconteceu em outras quatro oportunidades na Era Aberta: Em 9 de setembro de 1991 com Monica Seles e Stefan Edberg, em 10 de abril de 1995 com Steffi Graf e Andre Agassi, em 5 de julho de 1999 com Lindsay Davenport e Andre Agassi e em 18 de agosto de 2008 com Ana Ivanovic e Rafael Nadal.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis