Notícias | Dia a dia
Federer despacha 'freguês' e fica mais perto do topo
15/02/2018 às 18h26

Suíço pode voltar ao topo do ranking depois de cinco anos

Foto: Divulgação

Roterdã (Holanda) - Falta apenas mais uma vitória para Roger Federer voltar à liderança do ranking mundial. Nesta quinta-feira, o suíço ficou ainda mais perto de retomar a primeira posição depois de vencer o alemão Philipp Kohlschreiber por 7/6 (10-8) e 7/5 em 1h41 e garantir vaga nas quartas de final do ATP 500 de Roterdã. Federer ainda mantém seu perfeito retrospecto contra o 'freguês' alemão, agora com treze vitórias em treze jogos e apenas três sets perdidos.

Bicampeão do torneio holandês em quadras duras e cobertas, Federer tem que ser semifinalista para ultrapassar Rafael Nadal e ser novamente o número 1. O jogo que pode decretar o retorno do suíço à liderança será nesta sexta-feira, mas ainda não tem adversário definido. Certo mesmo é que o suíço enfrentará um holandês vindo da partida entre o experiente jogadore de 30 anos Robin Haase, 42º do mundo, e o convidado local de 21 anos Tallon Griekspoor, apenas 259º colocado.

Federer é o recordista de semanas como número 1 do mundo, com 302 no total. De suas cinco passagens pela liderança, o período mais longo foi de 237, outro recorde na história do tênis masculino. Aos 36 anos, ele pode pode se tornar o mais velho número 1 da história e não ocupa a posição de honra desde o dia 4 de novembro de 2012.

Ainda que o set inicial tenha seguido inteiramente sem quebras, havia uma diferença significativa entre os dois sacadores. Enquanto Federer confirmava seus games de serviço muita facilidade e perdendo pouquíssimos pontos, Kohlschreiber encarava alguns games mais longos. Ainda assim, o alemão só teve o saque ameaçado pela primeira vez quando já perdia por 6/5, mas conseguiu salvar o set point para forçar o tiebreak.

O game-desempate começou favorável a Kohlschreiber, que vinha mantendo o saque e aplicou uma belíssima passada sobre o suíço para abrir vantagem, chegando a liderar por 5-2. O alemão ficou a um ponto de fechar a parcial quando vencia por 6-4, mas cometeu erros nos momentos mais importantes e permitiu que Federer vencesse três pontos seguidos. O suíço, mesmo perdendo ponto no saque mais uma vez, não permitiria que o rival liderasse até o fim do tiebreak e definiu a parcial na terceira chance que teve.

A dinâmica do segundo set era parecida, só que desta vez Kohlschreiber precisou salvar break points ainda no segundo game de serviço. O suíço seguia sem ter o saque ameaçado e esperava pelas oportunidades de pressionar o adversário. Com o placar empatado por 5/5, o alemão permitiu a única quebra da partida ao cometer uma dupla-falta no break point. Foi a deixa para que Federer confirmasse o serviço com tranquilidade e ampliasse ainda mais sua vantagem no retrospecto contra o rival germânico.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva