Notícias | Outros
Nomes de peso abraçam projeto para ajudar jovens
07/02/2018 às 12h57

Ricardo Pereira, coordenador do programa.

Foto: Divulgação

Itajaí (SC) - Quatro nomes de peso do tênis - Jaime Oncins, Ricardo Pereira, Patrício Arnold e Ivan Kley - deram início, nas últimas semanas, a um programa, elaborado pela empresa 2SV Sports, em parceria com a ADK Tennis, que une esporte com educação. O objetivo é buscar a boa performance dentro da quadra e acompanhá-los nos estudos, com o aprimoramento do idioma inglês, para que futuramente eles possam escolher seu melhor caminho: construir carreira no circuito profissional ou ingressar em uma grande universidade norte-americana.

Um dos principais nomes da história do tênis brasileiro, com sete títulos da ATP (simples e duplas), além de duas Olimpíadas no currículo - Barcelona 1992 e Sidney 2000 -, Jaime Oncins é o embaixador do projeto. Ele, que defendeu o Brasil por mais de 11 anos na Copa Davis, já possuía uma parceria antiga com a 2SV Sports, empresa de intercâmbio esportivo-acadêmico para jovens viverem experiências em universidades norte-americanas, por meio de bolsas de estudos conquistadas graças à prática de esportes. "Fico feliz pela oportunidade de poder contribuir para a vida de novos talentos", afirma Oncins, que já figurou na 34ª colocação do ranking de simples da ATP e no 22º lugar em duplas.

Ricardo Pereira é o responsável pela coordenação do programa. Com mais de 30 anos de experiência no esporte, o ex-tenista foi o capitão do Brasil na Copa Davis 2004 e já treinou nomes como Thomaz Bellucci, Leonardo Kirche e Caio Zampieri. "Nós fazemos reuniões constantes com o atleta e sua família, estamos sempre próximos deles, em todas as fases da preparação, para entendermos melhor o perfil e os objetivos de cada um. Temos a missão de fazer com que todos entendam que a educação pode caminhar junto com o esporte", declara Ricardo Pereira.

Quem também está empolgado com o projeto é o ex-tenista argentino Patrício Arnold, ex-número 1 do mundo juvenil, campeão do Banana Bowl, em 1988, titular da Argentina na Copa Davis 1995, chegando ao 115º lugar no ranking mundial. Atualmente, ele é coordenador do centro de treinamento ADK Tennis, em Itajaí (SC), ao lado de Ivan Kley, que disputou três edições da Copa Davis pelo Brasil e foi número 81 do mundo em simples e 56º lugar em duplas.

"Esse projeto chega para inovar, certamente. O garoto terá tranquilidade para treinar e lutar pelo sonho de se tornar um tenista profissional, ao mesmo tempo em que terá auxílio nos estudos, caso futuramente queira seguir outra profissão", explica Patrício Arnold. "O atleta pode continuar com seu treinador pessoal, analisando as melhores opções e oportunidades de maneira conjunta com a 2SV", completa. Este ponto do projeto tem sido muito elogiado por professores espalhados pelo Brasil: o jovem atleta não precisa abrir mão de seu treinador pessoal para participar do programa.

Este programa poderá ainda se tornar uma opção interessante para as mudanças que devem ocorrer no circuito da ITF no próximo ano. Como o ranking da ATP será restrito somente a 700 jogadores em 2019, a quantidade de jogadores que não poderão disputar torneios profissionais irá aumentar consideravelmente. Assim, o tênis universitário norte-americano passará a ser uma alternativa para os atletas.

Para fazer parte do projeto, o jovem tenista ou seu treinador podem procurar a 2SV Sports (www.2svsports.com) ou também a ADK Tennis (www.adktennis.com.br).

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva