Notícias | Dia a dia | Australian Open
Federer vence com firmeza e pega Berdych nas 4as
22/01/2018 às 04h41

Federer teve mais uma sólida atuação em Melbourne

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Pela primeira vez neste Australian Open, o suíço Roger Federer encarou uma sessão diurna e, assim como fez nas noites de Melbourne, não decepcionou os seus fãs. Seu adversário na rodada desta segunda-feira foi o húngaro Marton Fucsovic, que até deu trabalho ao vice-líder da ATP, mas não conseguiu lhe tirar um set e acabou derrotado com placar final de 6/4, 7/6 (7-3) e 6/2.

Depois de gastar 2h37 para superar o rival de 25 anos e atual 80 do mundo, garantindo um lugar nas quartas de final, o suíço terá pela frente o tcheco Tomas Berdych, que mais cedo conquistou uma sólida vitória por 3 sets a 0 diante do italiano Fabio Fognini, fechando o jogo com parciais de 6/1, 6/4 e 6/4, após 2h11 de confronto.

Será a 26ª vez que o tcheco e o suíço irão medir forças no circuito, a 10ª em Grand Slam e a quinta em Australian Open. Federer venceu os quatro duelos anteriores em Melbourne, levou a melhor em sete dos nove embates nos Slam e tem um retrospecto geral de 19 a 6 contra Berdych (com 11 a 5 no piso duro). Ele não perde para seu próximo rival desde a semi de Dubai, em 2013, vencendo as últimas oito partidas.

Aos 36 anos e 173 dias, Federer se tornou o jogador com mais idade a alcançar as quartas de final no Australian Open desde Ken Rosewall (43 anos 59 dias), em dezembro de 1977. Ele também passou a ser o mais velho a chegar entre os oito melhores em um Grand Slam desde Jimmy Connors (39 anos e seis dias), no US Open de 1991.

O tenista da Basileia vai para as quartas em Melbourne pela 14ª vez, ampliando ainda mais o seu recorde no torneio na Era Aberta. Outra marca que ele vai aumentar é a de vezes em que chegou tão longe em um dos quatro principais torneios do circuito, chegando a incríveis 52. O segundo colocado nesta lista é Connors, com 41, seguido do sérvio Novak Djokovic, que tem 39 e pode chegar a 40.

Campeão no ano passado, o número 2 do mundo enfrentou Fucsovics pela primeira vez na carreira, mas antes já havia encarado o atual técnico do húngaro, Attila Savolt, contra quem jogou também no Australian Open, só que 16 anos atrás e pela segunda rodada do torneio, vencendo em sets diretos.

Fucsovics impôs bastante resistência durante os dois primeiros sets, jogou um tênis muito bom, mas não o suficiente para bater o suíço, que faturou o primeiro com uma quebra solitária e levou o segundo no tiebreak. Já com 2 a 0 contra, o húngaro fraquejou na terceira parcial e então não foi páreo para Federer, que apenas manteve o nível e sacramentou a vitória marcando 6/2.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series