Notícias | Dia a dia | Australian Open
Wawrinka: Joelho aguentou e foco é o preparo físico
18/01/2018 às 13h14

Suíço ficou sem jogar durante todo o segundo semestre de 2017

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Eliminado na segunda rodada do Australian Open, Stan Wawrinka falou sobre as limitações físicas que teve na partida desta quinta-feira, em que perdeu para o norte-americano Tennys Sandgren por 6/2, 6/1 e 6/4 em 1h28 de partida. O suíço, que operou recentemente o joelho esquerdo e ficou seis meses sem jogar, disse que o problema maior foi relacionado à prepração física e quer intensificar o trabalho para a sequência da temporada.

"Sim, uma partida como essa não me agrada, com certeza. Nunca é fácil se sentir assim na quadra, mas eu ainda preciso ser positivo. Acho que os últimos 12 dias foram mais do que eu esperava. Eu vim para cá sem pensar se poderia jogar a primeira partida. Esse foi um grande passo para mim", disse Wawrinka, que passou por duas cirurgias para corrigir a lesão.

"Eu fiz uma cirurgia há cinco meses e três dias. O que fizemos até agora é mais do que o que poderíamos esperar com a minha equipe. Com certeza, hoje foi extremamente difícil perder assim, mesmo que ele estivesse jogando bem. Mas eu preciso ser positivo e olhar sob uma perspectiva mais ampla. Isso é o mais importante", acrescenta o número 8 do mundo.

Perguntado se pensou em desistir do jogo, o suíço negou a possibilidade. "Não, porque estava sofrendo com tudo, e não necessariamente com o joelho. Ele estava suportando bem. Enquanto eu estiver em quadra e eu não sentir nenhuma grande lesão, não vou abandonar. Eu estava tentando lutar. Eu sabia que seria difícil virar o jogo ou jogar melhor no final. Mas mais uma vez, eu estava aqui, lutei e tentei tudo o que pude".

"Se eu pensar em tudo o que aconteceu nos últimos 12 dias, posso construir muita confiança para os próximos meses porque todos os dias eu estava melhorando. Mesmo hoje, meu joelho estava muito melhor que dois dias atrás. Se eu olhar o quadro geral, é realmente positivo", explica o suíço de 32 anos. "Meu plano é sair daqui e voltar a treinar, especialmente a preparação física no início e depois acrescentar o tênis. Sei que tenho muito trabalho para fazer e preciso ser muito paciente. Vai ser difícil. Mas estou pronto para isso".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series