Notícias | Dia a dia | Australian Open
O que acontece pelas quadras do Melbourne Park
16/01/2018 às 18h02
Publicidade
Publicidade

“Alguns de vocês escreveram uma estória um tanto exagerada. Tiraram as coisas do contexto. Vocês me retrataram como alguém muito ganancioso, pede mais dinheiro e quer boicotar. Sei que estão tentando ir mais longe com isso. Claramente estão falando de sindicato, de boicote, de decisões radicais para conseguirmos compensações financeiras que merecemos. Mas não se falou nisso.”
Djokovic aos repórteres depois de vencer Donald Young.

"Estava perdendo por 2/5, disse a mim mesma que não iria perder o jogo, que apenas tinha de me manter na partida. Se ela vai me derrotar, ela é melhor e pronto. Mas eu fiquei lá. Na verdade, estava um pouco estressada porque dois anos em seguida perdi na primeira rodada, então, não queria uma terceira vez.”
Halep, nº 1 do mundo, depois de vencer a australiana Destanee Aiava, de 17 anos, por 7/6 (7-5) e 6/1 na estreia.

"Foi uma grande partida, longa também. Eu senti. No fim, estou feliz de ter conseguido jogar, sentir o apoio durante a partida. Me fez chorar um pouco ao deixar a quadra, quando ouvi aquelas pessoas me apoiando. Foi ótimo."Kvitova, cabeça 27, depois de ser eliminada em bom duelo com Andrea Petkkovic, por 6-3, 4-6 e 10-8.

“Acho que nunca falei com ele na minha vida.  Quero dizer, eu nem mesmo … De onde vem esta pergunta? Nós estamos no Aberto da Austrália, homem.”
Kyrgios retrucando sem paciência a um repórter que  insistia em saber sua opinião sobre um jogador da Liga de Futebol Americano, achando que eram amigos.

Karolina Pliskova anunciou que vai doar US$ 100 para entidade beneficente por cada ace na competição.
A tcheca sexta favorita estreou vencendo a paraguaia Veronica Cepede por 6/3 e 6/4.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series