Notícias | Dia a dia
Murray opera o quadril e só deve voltar na grama
08/01/2018 às 11h27

Murray não joga desde a queda em Wimbledon

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - Acabou a dúvida do britânico Andy Murray sobre a recuperação do quadril. Depois de estudar se iria operar ou não, ele decidiu passar por uma intervenção cirúrgica em Melbourne e fez todos os procedimentos necessários para corrigir o problema no lado direito do quadril e assim poder retornar às quadras ainda neste ano.

"Eu ainda não estou acabado para o tênis, ainda vou competir em alto nível. Estou muito otimista rem relação ao futuro e o meu cirurgião está muito otimista em relação em como tudo ocorreu", disse o ex-número 1 do mundo, em entrevista à BBC. Ele acredita poder voltar a jogar 95% do seu melhor e assim retornar ao alto nível.

Murray espera voltar a bater bola dentro de quadra por volta de oito semanas após a cirurgia e só deve mesmo retornar ao circuito em 14 semanas. "Meu plano é estar de volta na temporada de grama, potencialmente posso retornar até antes, mas não quero apressar as coisas. Só vou voltar quando estiver saudável e sentir que estou bem", afirmou.

"O cirurgião falou que meu quadril estará melhor do que um ano atrás, quando eu era número 1 do mundo. Não devo jogar o mesmo número de torneios que fazia antes e agora tendo a optar por um calendário mais reduzido", observou o britânico, que não joga desde Wimbledon e neste período chegou a tentar disputar o US Open e o Australian Open, desistindo de ambos perto dos torneios.

Além de operar o quadril, Murray revelou também que passou por uma pequena cirurgia na virilha no dia 18 de dezembro, em intervenção bem-sucedida. O britânico ainda disse que o filha Sophie serve de motivação extra para seu retorno ao circuito. "Ter minha filha me vendo jogar é uma coisa que me motiva muito", comentou o atual 19 do mundo, que completará 31 anos em maio deste ano.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis