Notícias | Dia a dia
Revista considera Kyrgios o melhor para assistir
24/12/2017 às 15h01

Temperamento explosivo e jogadas de efeito chamaram atenção da Forbes

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Acostumada a lidar com números e anunciar a relação de atletas mais bem pagos de diferentes modalidades, a revista norte-americana Forbes divulgou nesta semana uma lista subjetiva. O artigo assinado por Filip Bondy enumerou os tenistas mais divertidos para assistir.

Em primeiro lugar na lista masculina aparece o australiano Nick Kyrgios, descrito pelo autor como "um jogador genial com temperamento explosivo. A coisa mais próxima que temos de John McEnroe, que ironicamente não para de criticá-lo".

"Você nunca sabe o que você vai acontecer com o australiano, o que é metade da diversão", descreve a matéria. "Ele joga o melhor e o mais respeitoso tênis contra os melhores jogadores, mas vê-lo implodir contra rivais de ranking mais baixo é fascinante. Suas jogadas de efeito desnecessárias e discussões com os árbitros da cadeira, são imperdíveis para a televisão".

O segundo lugar nessa lista masculina é de Roger Federer, enquanto Rafael Nadal é apenas o quarto. Outros destaques no top 5 são o jovem canadense Denis Shapovalov e o alemão Dustin Brown. Gael Monfils, Grigor Dimitrov, Fabio Fognini e Alexander Zverev aparecem do sexto ao nono lugar. Empatados, segundo o autor, na décima posição estão David Ferrer e Jack Sock.

Os quatro primeiros lugares da lista feminina são de jogadoras de estilo agressivo, com três americanas em destaque. Coco Vandeweghe é mais divertida de se assistir, segundo o autor, seguida por Serena Williams, pela letã campeã de Roland Garros Jelena Ostapenko e por Venus Williams. Do quinto ao décimo lugar entre as mulheres aparecem Agnieszka Radwanska, Francesca Schiavone, Garbiñe Muguruza, Belinda Bencic, Sloane Stephens e Petra Kvitova.

Vandeweghe é descrita na matéria como uma jogadora que "deixa o coração em quadra a cada ponto e também na sala de entrevistas". Também é citado que a norte-americana de 26 anos tem "um grande saque, um jogo agressivo, voleios eficientes e muita presença em quadra. Ela raramente termina uma partida sem destruir uma raquete".

O autor também deu suas razões para não apresentar tantos tenistas de posturas mais conservadoras em sua polêmica lista. "Você não verá destaques defensivos como Novak Djokovic ou Caroline Wozniacki em qualquer lugar perto do top 10 porque ninguém gosta de verdade de tênis defensivo".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis