Notícias | Outros
Definidos os campeões do último torneio paranaense
19/12/2017 às 21h27

Curitiba (Paraná) - Encerrou no último domingo (17) o Prime Finals, o último torneio do calendário 2017 do tênis paranaense, realizado no Clube Curitibano. O torneio de classes FPT 1000 + bôuns reuniu 350 tenistas em 28 categorias no masculino e feminino, com premiação total de R$ 8 mil, troféus e brindes.

O promotor Mac Solek comemorou o sucesso e reconheceu o trabalho da Federação Paranaense em todo o Estado. “Foi um grande torneio e até superamos as inscrições do ano passado. Acho que isso mostra que o Prime Finals veio mesmo para ficar”, afirmou, agradecendo à FPT e ao Clube Curitibano. “No ano que vem traremos novidades interessantes. A nossa intenção é fazer um torneio marcante em que todos queiram participar”, disse Mac.

A campeã da 1ª classe feminina foi Kathleen Percegona, líder do ranking dos 18 anos. Na final, Kathleen não teve dificuldades para derrotar Stefany Stemmer, por 6/0 e 6/2. “Foi um bom jogo, entrei bastante concentrada e consegui fazer o que venho treinando. Fiquei feliz demais por terminar o ano com o título do Prime Finals e também pelo primeiro lugar no ranking juvenil. Vou continuar treinando bastante, estou bastante confiante no meu jogo e tenho planos para o ano que vem, quem sabe jogar e estudar fora do Brasil”, revelou Kathleen.

Na 1MA, o título ficou com o paulista Alex Blumenberg, que com parciais de 6/4 e 6/2 derrotou o paranaense Enrico Lima. Na 1MB uma virada definiu o campeão. Na final, Bruno Andrade derrotou Roberto Cristo com parciais de 2/6, 6/4 e 6/1 e celebrou o último título do ano. Mesmo com o vice, Cristo terminou a temporada na liderança do ranking da categoria. Na 3FA, por 2 sets a 1, Milene Marciniuk levou a melhor sobre a jovem Nicole Serraglio, de apenas 13 anos de idade. Na 3MB, o tenista Gildo Lima, que também é lutador e professor de artes marcais, fez bonito sobre Anderson Leite e com parciais de 6/2 e 6/1 conquistou a liderança do ranking na categoria e subiu para a segunda classe em 2018. Confira AQUI a galeria de campeões.

Ao fim do torneio o presidente da FPT, Silvio de Souza, agradeceu aos tenistas, aos clubes e disse que 2018 reserva boas perspectivas para o tênis. “Mais uma vez o Prime Finals encerrou o ano do tênis no Paraná, desta vez com ainda mais participantes e prêmios. Foi uma festa que a Federação teve o prazer de apoiar. O ano foi ótimo para o nosso esporte e espero que em 2018 a gente possa seguir neste caminho, conquistando cada vez mais espaço e melhorando cada vez mais os torneios”, disse Silvio.

CADEIRANTES

No Prime Finals também houve a disputa da categoria cadeirantes. Na final, o curitibano Adriano Santos, que joga por Maringá, derrotou o conterrâneo Adilson de Paula por 2 sets a 0, parciais de duplo 6/4, e ficou com mais um título na temporada 2017.

“Para mim foi muito importante jogar este evento para retomar a confiança. Mesmo sem treinar há 2 meses, consegui vencer, mas o mais importante foi ver que o pessoal do tênis convencional assistiu e até torceu junto. Isso foi fantástico”, comemorou Adriano, que ressaltou o ótimo ano para o tênis cadeirante no Paraná. “Para a gente dos torneios de cadeirantes o ano foi maravilhoso! Nunca tivemos tantos torneios assim no Paraná e isso tem nos ajudado a evoluir, inclusive a trazer novos adeptos. Só tenho a agradecer à FPT pelo apoio e logo, logo vamos ter jogadores do Paraná se destacando no cenário nacional”, prevê Adriano.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis