Notícias | Dia a dia
Toni Nadal vê longevidade como fruto de sacrifício
13/12/2017 às 11h55

Toni Nadal destacou trabalho duro de Rafa e de Federer

Foto: Arquivo

Madri (Espanha) - As duas principais estrelas da temporada de 2017, o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer, já passaram dos 30 anos assim como boa parte dos nomes de maior peso na atualidade, casos também do sérvio Novak Djokovic, do britânico Andy Murray e do suíço Stan Wawrinka.

Para Toni Nadal, que no fim do ano encerrou seu trabalho ao lado do sobrinho Rafa, a explicação para esta longevidade está no trabalho duro. "Para Federer, apesar de sua idade, o tênis segue sendo sua prioridade. E o mesmo acontece com Rafa, apesar de todos os seus problemas físicos. Tudo é fruto de trabalho e enorme capacidade de sacrifício", disse em entrevista ao jornal El Mundo.

"É imprescindível entender o compromisso que é preciso ter, mas isso depende de cada pessoa. Com Rafa foi muito fácil porque desde o começo ele teve claro este conceito. Além disso, há sua condição física e sua força mental, que é enorme", observou Toni, destacando a importância do sacrifício que o tenista precisa ter desde cedo para chegar a um nível alto de excelência.

Questionado sobre as diferenças entre seu trabalho com o jovem Nadal e com o tenista na última temporada, Toni falou que pouco mudou. "Minha linha de trabalho foi sempre a mesma. A diferença é que ao Nadal de 15 anos eu tinha que dizer um pouco o que ele tinha que fazer, mas com o passar dos anos ele foi ganhando maturidade para decidir as coisas por si mesmo", explicou.

O tio do canhoto de Mallorca ainda falou sobre os primeiros passos do sobrinho no esporte e revelou o porquê de Rafa ter largado o futebol para seguir no tênis. "Ele gostava mais de futebol, essa é a verdade, mas o que acabou pesando mais na balança foi que conseguiu títulos mais importantes no tênis desde muito pequeno", lembrou o treinador.

Ele também falou sobre a independência da Catalunha e assim com o número 1 do mundo defendeu a unidade espanhola. "Pessoalmente sinto que a Catalunha faz parte da Espanha. Eu me sinto muito um cidadão de Mallorca e também muito espanhol, compartilhamos uma história, uma língua", finalizou Toni Nadal.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis