Notícias | Dia a dia
Monteiro elimina Rogerinho e faz semi no Rio
24/11/2017 às 21h20

Monteiro tenta alcançar sua quarta decisão em challenger na carreira

Foto: Marcello Zambrana/DGW

Rio de Janeiro (RJ) - Um duelo nacional na noite desta sexta-feira definiu o último semifinalista e o representante brasileiro na penúltima rodada do Rio Tennis Classic, challenger disputado no saibro do Rio de Janeiro Country Club. O cearense Thiago Monteiro levou a melhor sobre o paulista Rogério Dutra Silva ao marcar as parciais de 7/6 (7-4) e 7/5 em 1h55 de partida.

Esta foi apenas a segunda vitória de Monteiro em seis jogos contra Rogerinho. É também a segunda semifinal que o cearense alcança na temporada, repetindo a campanha da última semana em Santiago. O jovem de 23 anos tenta alcançar sua quarta final de challenger da carreira exatamente no torneio em que encerra a temporada.

O adversário de Monteiro neste sábado será o argentino Carlos Berlocq, que mais cedo eliminou o gaúcho Guilherme Clezar por 7/5 e 6/1. O cearense venceu Berlocq na semana passada no Chile, mas perdeu para o veterano de 34 anos duas vezes no início da temporada.

Monteiro venceu treze jogos na elite do circuito e outros dez em challengers em 2017. Ele começou o ano no 82º lugar do ranking e chegou a ocupar a 74ª colocação em fevereiro, mas aparece atualmente apenas na 128ª posição. Se for campeão do torneio, ele pode se aproximar dos 110 melhores do mundo, mas seguirá como número 3 do Brasil atrás de Rogerinho e do paulista Thomaz Bellucci.

Por sua vez, Rogerinho não conseguirá voltar ao top 100. Atual 101º colocado, ele apenas repete os 15 pontos de seu 18º e último resultado válido e não terá chance de recuperar posições. O experiente jogador de 33 anos chegou ao melhor ranking da carreira em julho, quando ocupou o 63º lugar.

Monteiro começou a partida com muitos erros não-forçados e perdeu o saque logo no game de abertura. Com mais devoluções em quadra e um um jogo um pouco mais consistente do fundo, o cearense buscaria a igualdade e conseguiu equilibrar as ações. O placar estava empatado por 4/4, quando o canhoto de Fortaleza fez um mau game de serviço e permitiu a quebra de zero. Mas Rogerinho não aproveitou a chance também foi quebrado de zero no momento que sacava para o set. O cearense foi superior durante o tiebreak ao dominar os pontos e explorar duas subidas do adversário.

A parcial seguinte começou favorável a Monteiro, que conseugiu rapidamente uma quebra, mas Rogerinho buscou o empate de imediato. O cearense tentava ter mais iniciativa dos pontos e jogar de forma mais agressiva, mas foi o paulista quem conseguiu uma importante quebra no oitavo game com um erro de smash do rival. Novamente, Rogerinho não aproveitou a chance de sacar para o set e viu o adversário subir de nível. Monteiro dominava as ações e venceu os últimos quatro games.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis