Notícias | Dia a dia
Noah faz mistério para definir a dupla francesa
24/11/2017 às 20h06

Capitão francês pode escalar uma parceria com dois jogadores de simples

Foto: Divulgação

Lille (França) - Após o primeiro dia de disputa das finais da Copa Davis terminar com uma vitória para cada lado entre França e Bélgica em Lille, o capitão francês Yannick Noah faz mistério para a definição dos jogadores que colocarão em quadra neste sábado às 11h (de Brasília) para a partida de duplas.

"Isso é algo que vamos decidir entre nós esta noite", disse Noah em entrevista coletiva nesta sexta-feira. "Em geral, falo com Cédric (Pioline) e Lolo (Courteau). Terei a oportunidade também de conversar com alguns jogadores. Vamos discutir isso. Tenho uma pequena ideia, mas discutiremos e tomaremos a decisão juntos".

Antes do confronto, era praticamente certo que a França apostaria na parceria formada por Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert, que possuem dois títulos de Grand Slam e disputaram o ATP Finals. Mas na última quinta-feira Mahut foi cortado do time na última quinta-feira para dar lugar a Richard Gasquet e dar mais uma opção de simples para o time.

Como Herbert sentiu uma lesão nas costas na semana passada e também nunca jogou ao lado de Gasquet, é possível que a França tenha uma parceria formada por dois jogadores de simples. Isso já aconteceu na primeira rodada do ano passado, contra o Canadá, quando Gasquet autuou junto de Jo-Wilfried Tsonga e conseguiu a vitória.

O capitão francês também acredita que as vitórias de Tsonga sobre Steve Darcis e do belga David Goffin diante de Lucas Pouille estavam dentro do previsto para o primeiro dia. "Os dois jogos foram parecidos, com um pouco de tensão no início, mas os resultados foram lógicos".

"O jogo entre David e Lucas estava equilibrado até certo ponto. A partir do momento que David assumiu o controle, ele ficou mais confiante e jogava muito melhor do que o Lucas. Não havia muito o que fazer", avaliou sobre o jogo em que Goffin bateu Pouille por 7/5, 6/3 e 6/1.

"O cenário foi muito parecido com a partida do Jo. Steve é ​​um jogador de Copa Davis, que gosta dessa competição, mas Jo não lhe deu a oportunidades de voltar para o jogo e fez uma partida muito sólida", disse sobre os tranquilos 6/3, 6/2 e 6/1 que Tsonga marcou em Darcis.

Já Tsonga comemorou o fato de buscar o empate no primeiro dia da série. "Era importante terminar 1 a 1", disse Tsonga. "Nunca é fácil quando seu companheiro perde o primeiro ponto. É difícil ir para a quadra nessa situação, mas fiz o meu trabalho e isso foi muito importante. Agora tudo pode acontecer".

"Ainda há muito o que fazer. Foi apenas um ponto. Temos de nos concentrar no nosso objetivo, que é ganhar este série, e não só ganhar uma partida", complementou o francês que tenta ajudar seu país a conquistar a décima Copa Davis e encerrar um período de dezesseis anos sem conquistas.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis