Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Invicto, Dimitrov coroa nº 3 com título no Finals
19/11/2017 às 18h47

Dimitrov chega ao oitavo título de sua carreira

Foto: ATP

Londres (Inglaterra) - O búlgaro Grigor Dimitrov justificou de vez a ascensão ao número 3 do ranking ao conquistar neste domingo o ATP Finals, o maior título de sua carreira. Ele superou um jogo nervoso de 2h29 contra o belga David Goffin com parciais de 7/5, 4/6 e 6/3, embolsando o prêmmio máximo de US$ 2,55 milhões.

Esta foi a primeira decisão do Finals, criado em 1970, entre dois estreantes na competição e Dimitrov repete o feito do espanhol Alex Corretja, em 1998, ao conquistar o torneio logo na primeira participação.

Com a grande arrancada no segundo semestre, Dimitrov não apenas irá terminar uma temporada no top 10 pela primeira vez, como também será o terceiro do ranking nesta segunda-feira, deixando para trás o alemão Alexander Zverev.

O primeiro set foi um espelho da tensão natural do momento da carreira de cada um. Houve três quebras seguidas, Goffin abriu 3/1 mas permitiu igualdade no oitavo game. Daí em diante, seu serviço caiu - fechou o set com apenas 42% de acerto - e houve intensos altos e baixos da base. O último game durou 10 minutos e viu erros feios dos dois lados até Dimitrov fechar na quinta tentativa.

Os jogadores se soltaram um pouco mais no segundo set e Dimitrov teve uma chance importante sexto game, mas Goffin evitou a quebra com um backhand cruzado milimétrico. Em seguida, o búlgaro sacou mal, ficou defensivo e cedeu a quebra e mais tarde o set.

Mesmo sob tensão, os dois jogadores lutaram muito no terceiro set. Dimitrov escapou de quatro break-points no game inicial, Goffin evitou a quebra em seguida. Os dois já liam muito bem o saque contrário e com isso as bolas voltavam quase sempre e os pontos ficavam longos. Por fim, no sexto game, Goffin não sacou bem, cometeu erros e permitiu a vantagem definitiva. O búlgaro precisou então de cinco match-points antes de se jogar ao chão e festejar.

Dimitrov selou assim a quinta vitória sobre Goffin em seis duelos e a segunda nesta semana. O búlgaro fecha a temporada com quatro títulos, um recorde pessoal, que se soma a Brisbane, Sofia e Cincinnati. Fez ainda final em Estocolmo e semi na Austrália. No geral da carreira, chega ao oitavo título.

Comentários