Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Melo fica com o vice no ATP Finals mais uma vez
19/11/2017 às 14h56

Peers cumprimenta Kontinen em um dia muito inspirado

Foto: ATP

Londres (Inglaterra) - No duelo entre as duas melhores duplas da temporada, o mineiro Marcelo Melo e seu parceiro polonês Lukasz Kubot tiveram de se contentar com o vice-campeonato no ATP Finals de Londres. Com o placar de 6/4 e 6/2, o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers conquistaram o segundo título consecutivo na arena O2 e irão dividir o prêmio de US$ 320 mil.

Melo também amargou a derrota na final de 2014, quando jogava ao lado do croata Ivan Dodig e foi batido pelos irmãos Bob e Mike Bryan. De qualquer forma, o mineiro e Kubot irão terminar a temporada na liderança dos rankings de parceria e o individual de duplas, com vantagem de 680 pontos sobre Kontinen e Peers.

O primeiro set viu equilíbrio apenas na passagem inicial dos tenistas pelo saque. Logo no quinto game, as devoluções sempre firmes de Kontinen e Peers começaram a fazer diferença. Kubot também teve grande dificuldade para manter seu serviço logo depois e, pior ainda, não acharam um jeito de complicar os adversários, que só perderam três pontos com o saque a favor.

A dupla do brasileiro decidiu mudar e colocou Kubot para começar com o saque no segundo set, mas isso resultou em quebra. Novamente, correndo atrás do placar, a única chance veio no quarto game. Enfim com boas devoluções, Kubot teve forehand para concluir o game e a quebra, mas escolheu mal o lado. Em seguida, Kubot foi novamente quebrado diante de incríveis golpes de Kontinen e não houve mais como reagir.

Melo e Kubot encerram sua excelente temporada com seis troféus, entre eles os de Wimbledon, Miami, Madri e Paris, e mais quatro finais, incluindo Indian Wells, Xangai e Finals. Foram 49 vitórias e 17 derrotas.

Kontinen e Peers por seu lado ganharam o quinto troféu da temporada, que se soma ao do Australian Open e Xangai. Estatística curiosa, a parceria tem 11 finais disputadas e 10 títulos conquistados.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series