Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Dimitrov destaca batalha mental para enfim vencer
18/11/2017 às 22h14
Acredito que David estará confiante, confiança lá em cima, mas não vou me preocupar com isso. Vou me focar no meu jogo, me recuperar antes de tudo para estar inteiro. Claro que não vi ser igual à partida de quarta-feira. É um estágio totalmente diferente para nós dois.
Grigor Dimitrov, ao analisar a final de domingo em relação ao jogo da fase de grupos, em que venceu Goffin com grande facilidade.
Minha meta era terminar a temporada no top 10. E agora vou encerrar como 3. É uma recompensa maravilhosa. É para isso que trabalho tanto, e não é bom só para mim mas para meu time todo. Isso nós dá um patamar para iniciarmos a pré-temporada e ter um bom início em 2018. Minha meta era terminar a temporada no top 10. E agora vou encerrar como 3. É uma recompensa maravilhosa. É para isso que trabalho tanto, e não é bom só para mim mas para meu time todo. Isso nós dá um patamar para iniciarmos a pré-temporada e ter um bom início em 2018.
Sobre a ascensão e ultrapassagem sobre Alexander Zverev.
Algumas vezes, não é só uma questão de lutar mentalmente, mas de encarar alguns demônios de outras partidas ou de seu adversário. Fiquei muito feliz com a forma com que encarei a pressão. Mesmo tendo de salvar um break-point, mesmo que eu tivesse de disputar mais um ou outro games, tinha de aceitar isso. Você aprende em cima daqueles momentos e eu certamente aprendi.
Sobre o fato de ter perdido para Sock nos dois jogos anteriores tendo match-points a favor (no mais recente, foram quatro desperdiçados).
Ele com certeza deu um salto de nível no segundo e terceiro sets. Veio com alguns golpes malucos no terceiro set e em alguns momentos inoportunos para mim. Esse é o motivo de ele estar jogando de forma tão consistente ao longo de toda a temporada e de estar na final.
Jack Sock, admitindo a superioridade de Dimitrov.
Comentários
Faberg
Roland Garros Series