Notícias | Dia a dia
Ex-ministra não se arrepende de declaração sobre Nadal
17/11/2017 às 14h54

Bachelot terá que pagar indenização de 10 mil euros

Foto: Arquivo

Paris (França) - Condenada nesta quinta-feira por difamação em processo movido pelo espanhol Rafael Nadal, a ex-ministra francesa Roselyne Bachelot declarou à AFP, através de seu advogado Olivier Chappuis, que não se arrepende do que falou.

"Não me arrependo em absoluto de minhas palavras e observo com satisfação que os juízes viram os pedidos de Nadal fora de proporção", disse Bachelot, em alusão ao valor do processo. O espanhol pedia 100 mil euros por danos morais, mas a sentença foi de 10 mil euros e mais os custos legais.

Bachelot, que em momento algum do processo judicial mostrou qualquer intenção de recuar em suas declarações, também assegurou que se sente lisonjeada por ver tanto interesse em suas declarações sobre Nadal.

"Eu apenas ecoei o que é dito no mundo do tênis e nos bastidores da imprensa", disse a ex-ministra de saúde e esportes em entrevista para Le Figaro.

Em março de 2016, durante entrevista no programa de televisão, Bachelot acusou Nadal de doping, dizendo que ele cumpriu uma suspensão em silêncio entre Wimbledon 2012 e fevereiro de 2013, período em que esteve afastado das quadras por causa de lesão.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva