Notícias | Dia a dia
'É uma loucura pensar que estou falido', afirma Becker
08/11/2017 às 11h56

Becker não reconhece dívida com ex-sócio

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Homenageado com o nome a um dos grupos do ATP Finals, o alemão Boris Becker participou do sorteio desta quarta-feira que definiu a divisão de jogadores na primeira fase do torneio. Um dos grandes nomes da história do tênis, o ex-número 1 do mundo rebateu as informações que ele estaria quebrado.

"É uma loucura pensar que estou falido", disse Bekcer em entrevista ao jornal suíço Neuer Zürcher Zeitung. Em julho deste ano o ex-sócio Hans-Dieter Cleven entrou com um processo exigindo o pagamento de 36,5 milhões de euros em dívidas, cuja origem não foi revelada.

"Não devo dinheiro ao senhor Cleven, na verdade é ele que me deve 90 mil francos pelo custo do processo, o resto são apenas teorias", garantiu o alemão de 49 anos, que tem no currículo seis títulos de Grand Slam, vencendo três vezes em Wimbledon, duas no Australian Open e uma no US Open.

Becker não reconhece a dívida com Cleven e garante estar muito bem financeiramente. "Tenho um grande número de ofertas de contratos publicitários na mesa. Se seguem me procurando é porque a marca Boris Becker segue forte", disse o germânico.

Além desta batalha judicial contra o ex-sócio, Becker também se defende de um pedido de falência declarada pela justiça britânica. Ele se defende da decisão de um tribunal de Londres alegando ter como pagar os seis milhões de euros que o banco Arbuthnot Lathan está cobrando.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis