Notícias | Dia a dia
Benneteau derruba Cilic e ainda sonha com 1º título
03/11/2017 às 19h05

Benneteau já disputou dez finais de ATP na carreira e ainda tenta o 1º troféu

Foto: Divulgação

Paris (França) - O sonho de Julien Benneteau vencer seu primeiro título de ATP segue cada vez mais vivo. A incrível semana do francês no Masters 1000 de Paris ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira, quando ele derrotou o croata Marin Cilic, número 5 do mundo, por 7/6 (7-5) e 7/5 em 2h03 de partida.

Aos 35 anos, o veterano Benneteau já disputou dez finais de ATP em dez oportunidades e ficou com o vice em todas. Ele também é o primeiro francês a chegar na semifinal do Masters parisiense desde Michael Llodra e Gilles Simon em 2012.

Ex-número 25 e atual 83º do ranking, Benneteau já passou por Denis Shapovalov, Jo-Wilfried Tsonga, David Goffin e Marin Cilic durante o torneio. Vindo de duas vitórias seguidas contra top 10, ele espera pelo vencedor da partida entre Jack Sock e Fernando Verdasco.

Benneteau foi o primeiro a quebrar, ainda no terceiro game, mas Cilic rapidamente foi assumindo o controle das ações. O croata tinha o domínio dos pontos, amparado pela maior potência de seu saque e de seus golpes e fez quatro games seguidos para liderar o placar por 5/2.

Mas bastou um game mal jogado pelo croata e o entusiasmo da torcida francesa para que o jogador da casa pudesse acreditar cada vez mais em suas chances e agarrar a oportunidade de buscar o empate. Durante o tiebreak, Cilic cometeu três erros não-forçados com o backhand e ainda fez uma dupla-falta quando enfrentou o set point.

A vantagem de Benneteau aumentou no início do segundo set. O francês quebrou logo de cara e começou vencendo por 2/0, mas não conseguiu manter o serviço em um game muito longo e foi quebrado no primeiro break point que enfrentou. Depois disso, Cilic só perdeu mais três pontos nos quatro games de saque seguintes, enquanto Benneteau evitou a quebra quando o placar estava empatado por 4/4.

Tudo levava a crer que o croata forçaria mais um tiebreak, já que era pouco ameaçado em seu serviço e já havia dado uma demonstração de força ao confirmar o serviço facilmente quando perdia por 5/4. Mas no 12º game, Cilic voltou a ser instável com o backhand e deu a chance ao francês de quebrar o serviço e comemorar a vitória.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis