Notícias | Dia a dia
Diretor de Paris lamenta a ausência de Federer
31/10/2017 às 14h18

Federer também não foi a Paris para Roland Garros

Foto: Arquivo

Paris (França) - A ausência do suíço Roger Federer no Masters 1000 de Paris foi lamentada pelo diretos do torneio, o francês Guy Forget, que se mostrou compreensivo com a decisão do número 2 do mundo, mas não deixou de se frustrar como responsável pela competição e assim não poder contar com ele em quadra.

"Vocês podem imaginar a minha frustração e meu desapontamento com isso. Falei com o seu agente (Tony Godsick) e ele me disse que ele quer se recuperar e não há nada que eu possa fazer", comentou o diretor do torneio disputado no Palácio de Bercy.

"O tenista tem que olhar os seus interesses e assim fazer suas escolhas. Com 36 anos você precisa ser mais cuidadoso com o corpo do que quanto tem 24", acrescentou o francês de 42 anos, que foi número 4 do mundo quando profissional, conquistando 11 títulos.

Com a desistência do suíço, o espanhol Rafael Nadal precisa apenas vencer um jogo em Paris para assegurar o número 1 até o fim do ano. "Estamos tristes porque fizemos um grande esforço para recebermos bem Roger e Rafa aqui, Infelizmente, apenas Rafa vai jogar", disse Forget.

Ele ainda lembrou que esta não é a primeira vez no ano que Federer deixa de jogar um torneio importante em Paris. "Os franceses estão desapontados, por neste ano ele também não veio jogar Roland Garros, mas temos que respeitar sua decisão e podem acompanhá-lo pela televisão", finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva