Notícias | Dia a dia
'Nadal merece ser o número 1 do mundo', diz Federer
23/10/2017 às 10h44

Federer bateu Nadal nos quatro duelos em 2017

Foto: Divulgação

Basileia (Suíça) - Principal favorito ao título no ATP 500 da Basileia, nesta semana, o suíço Roger Federer pode diminuir a distância na briga pela liderança com o espanhol Rafael Nadal se for campeão dentro de casa. Contudo, o atual número 2 do mundo afirma que a disputa pela ponta do ranking não é sua prioridade nesta reta final de ano.

"A chance de eu me tornar número 1 segue pequena, pois está nas mãos de Rafa. Isso não é uma prioridade para mim, quero apenas aproveitar para jogar um bom tênis e ver o que virá pela frente. Seria um erro se eu pensasse nisso o tempo todo", comentou o tenista da Basileia, que está atualmente 1.960 pontos atrás de Nadal.

Federer revelou que o foco é mesmo em tentar os títulos na Basileia e em Londres, deixando em segundo plano o Masters 1000 de Paris. "A meta agora é vencer aqui na Basileia e depois brigar pelo título no ATP Finals. Buscar a liderança vai ser difícil, e Rafa a merece porque jogou mais do que eu neste ano", observou o suíço.

"Adoro jogar em Paris, mas não é uma prioridade para mim. O torneio fica em um momento difícil do calendário", explicou Federer, que irá abrir sua campanha no ATP 500 da Basileia contra o jovem norte-americano Frances Tiafoe. Será a terceira vez que eles medirão forças no ano, com vitórias suíças em Miami e no US Open.

Sobre a condição física para encarar o torneio em sua cidade natal, Federer garantiu estar bem e disse ter se recuperado prontamente da campanha vitpriosa no Masters 1000 de Xangai. "Estou me sentindo muito bem nos treinos e me surpreendi não estar nem um pouco cansado depois de Xangai. Tirei três dias de folga e voltei aos treinos já na quinta-feira", finalizou.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis