Notícias | Dia a dia
Clezar cai para favorito e fica com o vice na Colômbia
21/10/2017 às 16h35

Campanha em Cali levará o gaúcho de volta ao top 200

Foto: Arquivo

Cali (Colômbia) - Depois de vencer quatro jogos seguidos durante a semana, Guilherme Clezar ficou com o vice-campeonato no challenger de US$ 50 mil disputado no saibro de Cali. Neste sábado, Clezar perdeu a decisão para o canhoto argentino Federico Delbonis, 69º do mundo, por 7/6 (12-10) e 7/5 em 1h58 de disputa.

Ex-número 153 e atual 232º do ranking, Clezar voltará ao top 200 com os 48 pontos conquistados em Cali. Entretanto, o gaúcho de 24 anos terá que defender 33 pontos na semana que vem, quando jogará em Lima, no Peru, onde foi semifinalista na última temporada.

Em sua sétima final de challenger na carreira, Clezar acumulou o quinto vice-campeonato. Seus dois títulos neste porte foram conquistados em solo brasileiro, o primeiro no Rio Quente em 2012, e o mais recente em Campinas no ano seguinte.

Delbonis dominou o início da partida, quebrou ainda no segundo game e liderou por 4/1. Aos poucos, Clezar passou a equilibrar as ações e conseguiu buscar o empate. Depois de perder seu primeiro ponto no saque durante o tiebreak, o gaúcho seguia atrás no placar e com poucas chances contra o argentino. Clezar salvou dois set points em seu saque e conseguiu uma ótima devolução para empatar a disputa. Os jogadores foram trocando vantagens e o argentino salvou dois set points com bons saques. A parcial seria definida em uma dupla-falta do gaúcho.

Logo na abertura do segundo set, Delbonis conseguiu mais uma quebra. O canhoto argentino só havia perdido cinco pontos em seu serviço antes de permitir o empate por 4/4. Mas Clezar fez um game se serviço muito ruim quando o placar estava igualado por 5/5 e perdeu o saque de zero, dando a oportunidade para que o rival confirmasse o favoritismo na sequência.

Neis é vice nas duplas - Outro brasileiro a sair de Cali com o vice-campeonato foi Fabrício Neis. O gaúcho de 27 anos perdeu a final de duplas na sexta-feira à noite ao lado do peruano Sergio Galdos para o salvadorenho Marcelo Arévalo e o mexicano Miguel-Angel Reyes-Varela por 6/3 e 6/4.

Esta foi a terceira final de duplas seguida de Neis no saibro sul-americano. Ex-top 100 e atual 150º no ranking da modalidade, o gaúcho foi campeão em Campinas ao lado do argentino Maximo Gonzalez e repeteiu a parceria em Buenos Aires, onde ficou com o vice após perder a final para a parceria do carioca Fabiano De Paula com o uruguaio Ariel Behar.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis