Notícias | Dia a dia
Dimitrov faz semi na Suécia e fica perto do Finals
20/10/2017 às 15h38

Dimtirov pode terminar a semana em 5º na corrida

Foto: Divulgação

Estocolmo (Suécia) - Um dos concorrentes às últimas vagas para o ATP Finals, o búlgaro Grigor Dimitrov vai se aproximando de uma inédita classificação. Nesta sexta-feira, ele deu mais um passo importante ao garantir seu lugar nas semifinais do ATP 250 de Estocolmo, batendo o alemão Mischa Zverev em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4.

Cabeça de chave número 1 no torneio sueco, Dimitrov terá pela frente um páreo duro contra o italiano Fabio Fognini, sexto mais bem cotado, que travou uma verdadeira batalha com o norte-americano Jack Sock nas quartas de final, vencendo de virada e com o apertado placar final de 6/7 (3-7), 7/6 (7-2) e 7/5, após 2h50 de confronto.

Será a sexta vez que o búlgaro e o italiano medirão forças no circuito, a primeira desde 2015. Fognini levou a melhor no primeiro encontro e no último, mas nos outros três quem se deu melhor foi Dimitrov, que triunfou na única partida entre eles em quadras duras, no Masters 1000 de Paris em 2013.

A campanha de Dimitrov em Estocolmo até então o faz abrir mais de 900 pontos de frente para o primeiro fora da zona de classificação. Atual sexto colocado na corrida da temporada, ele pode até terminar a semana na quinta posição, ultrapassando assim o croata Marin Cilic. Para que isso aconteça, o búlgaro precisa conquistar o título.

Ele não teve grandes dificuldades para superar o mais velho dos irmãos Zverev nesta sexta, venceu 83% dos pontos com o saque e terminou a partida se encarar um break-point sequer. Do outro lado, o experiente germânico faturou só 58% das bolas jogadas em seu serviço e levou duas quebras, uma em cada set.

Já a vitória de Fognini sobre Sock foi muito mais suada, com o norte-americano vencendo o primeiro set no tiebrak e perdendo o segundo da mesma forma. Depois duas parciais tão disputadas, a terceira seguiu no mesmo caminho, só que desta vez o italiano obteve uma quebra a mais e arrancou a virada.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva