Notícias | Dia a dia
Neis leva dupla, Campinas vê final de ex-top 100
07/10/2017 às 19h47

Fabrizio Neis (primeiro plano) e González ganham mais um challenger

Foto: João Pires

Campinas (São Paulo) - Em dia de persistente chuva, o São Paulo Challenger de Tênis esperou e conseguiu realizar as semifinais de simples e a decisão de duplas do torneio de nível challenger que dá US$ 50 mil de premiação sobre o saibro da Sociedade Hípica local. O gaúcho Fabrízio Neis se juntou ao argentino Maximo Gonzalez e derrotou o pernambucano José Pereira e o português Gastão Elias, por duplo 6/1.

Neis já foi top 100 do ranking de duplas no final do ano passado, quando atingiu o 96º posto, mas agora aparece no 167º lugar. Este foi seu segundo título deste nível na temporada, repetindo a boa atuação em Marburg, na Alemanha, também ao lado do experiente González.

A final de simples, por sua vez, será disputada às 11 horas deste domingo entre dois jogadores que já foram top 100 do ranking: o mesmo Elias e o argentino Renzo Olivo. Cabeça 5, o português superou o jovem compatriota Gonçalo Oliveira de virada, por 4/6, 6/4 e 6/2, e vai em busca de seu sétimo título de challenger e o terceiro no Brasil. Olivo por sua vez tirou o também argentino Andrea Collarini, que eliminou o cabeça 1 e 69 da ATP Federico Delbonis logo na estreia, com o placar de 7/6 (7-3), 1/6 e 6/3.

Depois de um 2016 excepcional, com duas semifinais em torneios ATP e vitória sobre nomes consagrados, como Juan Martin Del Potro, Gael Monfils e Pablo Cuevas, Elias, ex-57 do ranking, está feliz com a volta dos bons resultados. “Este tem sido um ano que não estava sendo o meu melhor, portanto este resultado é muito importante para mim”.

Olivo vai tentar seu terceiro título de challenger. “Foi uma partida muito dura, Collarini jogou muito bem, vem com muita confiança, mas creio que nos momentos importantes dei um pouco mais e consegui vencer”, explicou o ex-78º do mundo, que surpreendeu Jo-Wilfried Tsonga em Roland Garros deste ano. No duelo direto entre os dois finalistas, cada um venceu duas vezes.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis