Notícias | Outros
Natália ruma ao hexa na Copa Guga de cadeirantes
07/10/2017 às 18h58

Natália, nº 1 do Brasil, venceu francesa de virada.

Foto: Caio Graça/Divulgação

Florianópolis (SC) - Natália Mayara deu um importante passo rumo ao sexto título da Copa Guga Kuerten Cadeira de Rodas. Top 14 do ranking mundial, a brasileira superou a francesa Antonella Pralong, por 2 sets a 1, e garantiu vaga na final. Na decisão deste domingo, a número 1 do Brasil enfrenta a colombiana Angelica Bernal. 

O duelo semifinal foi tenso para a torcida brasileira, com a francesa impondo ritmo no primeiro set. Vitória de Antonella, por 6/2. “Levei um susto”, brincou Mayara. Rivais no circuito mundial, a brasileira conhece bem a adversária. “É tudo ou nada, seus golpes são fortes, ela está sempre no ataque.” 

No entanto, a estratégia e a concentração da número 1 do Brasil foram suficientes para empatar o jogo e vencer de virada, por 2/6, 6/4 e 6/0. Mayara soube explorar os erros da oponente e, além disso, teve “mais força mental” para avançar à final em busca do hexa na Semana Guga Kuerten. 

Em Florianópolis, a pernambucana nascida em Recife considera-se em casa. “É o melhor torneio do Brasil, o mais organizado. Aqui (nas quadras do Jusc) me sinto à vontade.” Mayara destaca o clima da competição. “É uma atmosfera muito bacana. Tem o convívio com os tenistas juvenis e a presença da torcida.” 

Natália disputou os Jogos Olímpicos de Londres e do Rio de Janeiro. Agora foca em Tóquio-2020. Quer subir ao pódio nos Jogos do Japão. “Meu objetivo é a medalha de bronze.” Antes, defende o título pan-americano, em 2019, em Lima, no Peru. Para atingir suas metas, a brasileira trabalha forte. “Estou muito bem, percebo minha evolução em quadra. Estou trabalhando para refinar meus golpes.” 

BRASIL, HOLANDA E CHILE NAS FINAIS ENTRE OS HOMENS 

Tricampeão da Copa Guga Kuerten Cadeira de Rodas na categoria Quad, o brasileiro Ymanitu Silva faz a final neste domingo com o chileno Francisco Cayulef. Parada dura tem pela frente o mineiro Daniel Rodrigues, bicampeão do torneio, que encara o holandês Maikel Scheffers, top 10 da ITF, na decisão de simples. Os jogos estão programados para a manhã deste domingo, nas quadras do Jurerê Sports Center, em Florianópolis. 

Para chegar a mais uma decisão da Quad, Ymanitu despachou o chileno Pablo Araya em dois sets, com parciais de 6/4 e 6/2, enquanto o chileno Francisco Cayulef passou pelo conterrâneo Carlos Munoz, por duplo 6/1. Daniel Rodrigues encontrou dificuldades para vencer o primeiro set, sobre o argentino Agustin Ledesma. Precisou do tie-break para vencer a primeira série, por 7/6. No segundo, impôs o ritmo e fechou em 6/0. 

FINAIS MOVIMENTAM O PRIMEIRO DOMINGO 

Domingo é dia de finais na 9ª Semana Guga Kuerten. As quadras do complexo esportivo do Jurerê Sports Center, em Florianópolis, vão conhecer os campeões das copas Guga Kuerten Cadeira de Rodas e Beach Tennis, além das finais do Torneio Tennis Kids, que reúne crianças de 8 a 11 anos. 

Outra atração do encerramento do primeiro final de semana do evento é o qualifying da Copa Guga Kuerten Infantojuvenil. A disputa aponta os classificados à chave principal do torneio, que acontece entre os dias 9 e 15 de outubro. Na categoria 12 anos, os atletas somam pontos no ranking da CBT, enquanto na 14 e 16 anos, a Copa vale pontuação na COSAT (Confederação Sul-Americana de Tênis), e, nos 18 anos, no ranking da ITF (Federação Mundial de Tênis). 

A exemplo das duas últimas edições, o campeão da Copa Guga Kuerten Le Mondial Lacoste, nos 14 anos, recebe como prêmio uma passagem com direito à acompanhante, com todas as despesas pagas, para disputar a final do Le Mondial Lacoste, em Londres, no próximo mês. 

Além das competições, a Semana Guga Kuerten promove ainda ações lúdicas para crianças, como a Arena Guga Tênis, no Shopping Itaguaçu e no JUSC, e o Festival Escolinha Guga de Minitênis, no sábado, dia 14. E já que o evento é aberto ao público, as pessoas podem visitar a exposição no clube-sede, que exibe os principais troféus e objetos que marcaram a carreira profissional do tricampeão de Roland Garros.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva