Notícias | Dia a dia
Orlando entende que falta de ritmo tem atrapalhado
03/10/2017 às 13h35

Orlandinho segue em Campinas para o torneio de duplas

Foto: João Pires/Fotojump

Campinas (SP) - Eliminado ainda na rodada de estreia do challenger de Campinas, Orlando Luz reconhece que a falta de ritmo de jogo tem comprometido seu desempenho. A frustração do jovem de 19 anos, hoje 599 do ranking, ficou visível após a derrota por duplo 6/3 para o eslovaco Andrej Martin.

"Está sendo bem difícil retomar o que eu estava jogando no ano passado. Falta ritmo de jogo, foram poucos torneios esse ano, e aí já volto jogando um torneio grande, na chave e pego um cara experiente", disse Orlandinho, que foi superado pelo rival de 28 anos e 176º do ranking.

"Não consegui fazer o que eu queria. Mas é assim mesmo, só jogando para recuperar e se você não joga bem, joga só uma partida por semana e isso frustra um pouco, é claro", explica o gaúcho que teve muitos problemas físicos na temporada.

Orlandinho teve lesões nas costas e na perna no primeiro semestre, além de uma no ombro direito que o tirou de quadra por dois meses. O gaúcho também fez uma frequente troca de equipe, saindo da cidade catarinense de Itajaí e se mudou para Balneário Camboriú, onde treina com o pai Orlando P. Luz e com Marcus Vinicius Barbosa, o Bocão.

O ex-líder do ranking mundial juvenil recebeu convite para jogar a chave principal do challenger campineiro e se esforça no torneio de duplas, ao lado do carioca Fernando Romboli. Os primeiros adversários são o paulista João Souza, o Feijão, o argentino Juan Ignacio Londero.

"Agradeço a organização de novo pela chance, mesmo não vencendo, vai ajudar bastante. E agora estou focado na dupla. Estou feliz por estar aqui. Dói perder, mas tem que continuar trabalhando para deixar isso para trás".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis