Notícias | Dia a dia
Baghdatis se machuca e Istomin vence seu 2º ATP
01/10/2017 às 10h52

Istomin esteve em quadra por apenas cinco games neste sábado

Foto: Divulgação

Chengdu (China) - A final do ATP 250 de Chengdu entre Marcos Baghdatis e Denis Istomin ficou restrista a apenas cinco games e 23 minutos. A disputa foi abreviada por conta de uma lesão nas costas do cipriota Baghdatis, que já vinha sentindo o incômodo desde o dia anterior e o fez abandonar a partida quando perdia o set inicial por 3/2.

"Eu estava sentindo um pouco de dor nas minhas costas durante a semana, e depois da minha partida na noite passada senti alguns espasmos", admitiu Baghdatis, que vinha de duas vitórias no dia anteiror. Ele entrou em quadra para completar a vitória em sets diretos sobre Yen-Hsun Lu pelas quartas de final, descansou, e depois venceu a semi contra Guido Pella em três sets.

"Hoje manhã eu acordei com a mesma dor. Depois do meu aquecimento, piorou. O fisioterapeuta da ATP trabalhou comigo por uma hora e meia. Eu estava bem por três ou quatro games e os espasmos voltaram. Já tive problemas nas costas antes, mas nada parecido com isso", explica o veterano de 32 anos, que já foi número 8 do mundo em 2006 e subirá do atual 113º para o 84º lugar.

"É um pouco decepcionante terminar assim, mas por outro lado sempre é positivo estar na final de um torneio. Devo agradecer a todas as pessoas que fizeram este evento possível. Eles fazem um excelente trabalho aqui. Eu adoro esse lugar E espero vir também no próximo ano", comentou o cipriota que disputou sua 14ª final de ATP e tentava o quinto título da carreira. Sua última conquista foi em janeiro de 2010, em Sydney.

Campeão do torneio, Istomin venceu seu segundo título de ATP. O uzbeque de 31 anos havia sido o primeiro jogador de seu país a vencer um torneio da elite do circuito há dois anos, quando triunfou na grama inglesa de Nottingham. Atual 78º do ranking, o ex-número 33 sobe para o 53º lugar na tabela.

"Sei como ele se sente, porque eu também já tive muitas lesões", disse Istomin. "Somos bons amigos e meu primeiro pensamento foi o de ajudar Marcos quando o vi cair na quadra. Claro que eu queria ganhar o título, mas não dessa maneira. Espero que ele melhore e esteja bem para o resto da temporada".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis