Notícias | Dia a dia
US Open prioriza convites para jovens americanos
15/08/2017 às 17h26

Tommy Paul, de 20 anos, saltou 180 posições nas últimas semanas

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - A organização do US Open definiu nesta terça-feira a relação de jogadores convidados para a chave principal do Grand Slam americano. Foram priorizados os atletas da casa, em detrimento de atletas que subiram no ranking após o fechamento da lista de inscritos.

Seis jovens americanos de até 24 anos foram convidados. O nome mais conhecido da lista é Taylor Fritz, ex-número 53 e atual 120º do mundo aos 19 anos. Juntam-se a ele Bjorn Frantangelo, Tommy Paul, Christopher Eubanks, Thai-Son Kwiatkowski e Patrick Kypson.

Paul foi o jogador americano que mais se destacou nos torneios promovidos pela USTA e pela federação canadense no mês de julho. Com uma semifinal no challenger de Winnetka e quartas nos ATP de Atlanta e Washington, o jovem de 20 anos saltou 180 posições, do 355º para o atual 175º lugar.

Kypson, de 17 anos, venceu o campeonato nacional infanto-juvenil. Fratangelo, de 24 anos, chegou ao top 100 em junho, mas ocupa atualmente o 130º lugar. Já Kwiatkowski e Eubanks foram destaques do circuito universitário da NCAA.

Também foram concedidos convites ao francês de 19 anos Geoffrey Blancaneaux e ao australiano de 18 anos Alex de Minaur, como parte do acordo de reciprocidade entre USTA e as federações nacionais de França e Austrália, que concedem anualmente um convite na chave masculina e outro na feminina para atletas dos países parceiros.

Com isso, dois jogadores que vinham se destacando nas últimas semanas e que poderiam ser premiados com convites terão que disputar o qualificatório. Um deles é o canadense de 18 anos Denis Shapovalov, que foi semifinalista do Masters 1000 de Montréal e subiu do 143º para o 67º lugar. Outro caso é do argentino Leonardo Mayer, atual 53º do mundo, que foi campeão do ATP 500 de Hamburgo no fim de julho e subiu do 138ª para a 49ª posição.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva