Notícias | Dia a dia
Errani é pega no antidoping e pode ficar 2 meses fora
07/08/2017 às 09h51

Roma (Itália) - Brigando para recuperar seu melhor tênis, a italiana Sara Errani conseguiu voltar ao top 100 nesta segunda-feira, depois de passar uma semana fora desta faixa, mas ela não terá motivos para comemorar, uma vez que foi pega em um exame antidoping no começo do ano e terá agora uma nova batalha pela frente: tentar provar sua inocência.

Vestígios de Arimidex, nome comercial anastrozol, substância indicada para o tratamento do câncer de mama em mulheres pós-menopáusicas, foram encontradas em uma amostra de urina de Errani. A informação ainda não foi confirmada oficialmente pela ITF ou pela Wada (Agência Mundial Antidoping), mas os jornais italianos já cravam o resultado positivo.

Segundo apurou a Gazzetta Dello Sport, a possibilidade mais concreta é que Errani acabe pegando pelo menos dois meses de suspensão, caso a ITF acredite que a substância, parte da categoria de moduladores hormonais e metabólicos, foi ingerida de forma acidental. De acordo com o jornal italiano, o teste foi realizado em fevereiro na casa da atleta.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis