Notícias | Dia a dia
Isner mantém o embalo e fatura o tetra em Atlanta
30/07/2017 às 20h02

Isner conquistou seu 12º título de ATP, sendo que dez foram nos EUA

Foto: Arquivo

Atlanta (EUA) - A boa fase de John Isner nos torneios norte-americanos teve continuidade neste domingo. Vindo de título na grama de Newport, Isner conquistou seu quarto troféu no ATP 250 de Atlanta, no piso duro, após vencer a decisão um duelo americano contra Ryan Harrison por 7/6 (8-6) e 7/6 (9-7) em 1h47.

Tal como aconteceu na semana passada, Isner conquistou um título sem perder sets. Ele entretanto, não conseguiu se manter sem ter o serviço quebrado. Ao longo de oito partidas de invencibilidade, o norte-americano confirmou 75 games de serviço consecutivos antes de sofrer uma quebra neste domingo.

Isner chega ao 12º título de ATP, dos quais dez foram em solo americano. Os troféus obtidos fora dos Estados Unidos foram os dois que ele tem em Auckland, na Nova Zelândia, em 2010 e 2014. Além disso, vinte de suas 24 finais foram disputadas dentro de seu país.

O histórico do norte-americano em Atlanta é invejável. O jogador de 32 anos conquistou o título em 2013, 2014, 2015 e 2017, além de ter ficado com o vice-campeonato em outras três oportunidades, em 2010, 2011 e 2016. O único ano em que ele não chegou à final foi 2012, quando perdeu para Andy Roddick na semi.

Em oito edições do torneio, os norte-americanos faturaram sete títulos. Além das quatro conquistas de Isner, Mardy Fish tem dois troféus e Andy Roddick venceu o torneio uma vez. O responsável por quebrar a hegemonia dos Estados Unidos foi o australiano Nick Kyrgios, campeão no ano passado.

Até o empate por 5/5 no primeiro set, nenhum jogador havia perdido mais que três pontos nos games de saque e, até por isso, não houve nenhum break point. Harrison chegou a explorar as subidas do rival à rede para pressionar um pouco mais o saque de Isner, mas não foi o suficiente para ter chances de quebra.

Isner começou o tiebreak com uma dupla-falta, mas buscou o empate de imediato com um winner de forehand. O tricampeão passou à frente no sexto ponto após um erro do adversário, mas perdeu dois pontos seguidos no serviço, fazendo com que Harrison liderasse por 5-4 com dois saques. Isner não apenas devolveu o minibreak como conseguiu salvar o set point com seu serviço antes de fechar o set com winner de devolução.

No início do segundo set, Harrison conseguiu a façanha de ser o primeiro homem a quebrar o serviço de Isner pela primeira vez em duas semanas, mas a vantagem por 2/0 caiu por terra rapidamente. O equilíbrio permaneceu até um novo tiebreak, em que Harrison também começou na frente e chegou a liderar por 4-1, mas Isner reagiu e sacou muito bem quando foi preciso para comemorar mais um título em solo americano.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva