Notícias | Dia a dia
Suíça precisa de 7 match-points para encerrar jejum
18/07/2017 às 16h22

Patty Schnyder não vencia desde Miami 2011

Foto: Divulgação

Gstaad (Suíça) - A veterana suíça Patty Schnyder, de 38 anos, teve trabalho para encerrar seu jejum de vitórias em torneios WTA. Jogando em casa, no saibro de Gstaad, e contra a compatriota Amra Sadikovic, em duelo de convidadas da organização, ela precisou de sete match-points para triunfar, fechando o jogo com parciais de 6/4, 6/7 (7-9), e 7/6 (8-6).

Schnyder não vencia um jogo de primeira linha no circuito desde 2011, em Miami. Neste período, ela chegou a anunciar a aposentadoria, naquele mesmo ano, e só voltou a jogar em 2015. Contudo, desde o retorno, a conterrânea de Roger Federer, também nascida na Basileia, só havia ganhado em torneios de nível ITF.

Ocupando atualmente a modesta 257ª colocação no ranking, ela já foi top 10 e chegou a ser número 7 do mundo. Na segunda rodada, Schnyder terá pela frente a alemã Antonia Lottner, que surpreendeu a também suíça Viktorija Golubic, cabeça de chave 7, ao vencer de virada e placar final de 5/7, 6/4 e 7/6 (7-5).

Das outras quatro favoritas que entraram em quadra nesta terça-feira, apenas a russa Evgeniya Rodina também decepcionou, sendo superada pela espanhola Sara Sorribes com parciais de 4/6, 6/3 e 7/6 (7-5).

Jogadora mais bem cotada para o título, a francesa Caroline Garcia derrubou a búlgara Elitsa Kostova com 7/5 e 6/1. Também em sets diretos a estoniana Anett Kontaveit, cabeça 3, bateu a quali italiana Martina Trevisan, por 6/1 e 6/3. Outro 2 a 0 veio na vitória da sueca Johanna Larsson, quinta favorita, sobre a búlgara Viktoriya Tomova, aplicando 7/5 e 6/4.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis