Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Ostapenko brilha, vai à final e tenta repetir Guga
08/06/2017 às 12h37

Ostapenko chega à final em Paris logo em sua estreia

Foto: Divulgação

Paris (França) - Apesar da pouca idade e de estar pela primeira vez em uma semifinal de Grand Slam, a letã Jelena Ostapenko brilhou em quadra nesta quinta-feira, derrubou a ex-top 10 suíça Timea Bacsisnzky com parciais de 7/6 (7-4), 3/6 e 6/3, após 2h25 de confronto, e se tornou a primeira finalista da edição de 2017 de Roland Garros. 

Na decisão de sábado às 10h (horário de Brasília), e letã que completa 20 anos hoje, terá pela frente a vencedora da segunda semifinal, entre a tcheca Karolina Pliskova e a romena Simona Halep. Ela nunca mediu forças com Halep e encarou Pliskova em duas oportunidades, superada em ambos os duelos. 

Finalista mais jovem em Roland Garros desde 2007, quando a sérvia Ana Ivanovic foi vice com 19 anos, Ostapenko tenta repetir o feito do catarinense Gustavo Kuerten como tenista de mais baixo ranking a vencer ao torneio, ambos com 20 anos à época. Curiosamente, o primeiro título de Guga foi a 8 de junho de 1997, justamente o dia em que nasceu a letã, que busca também em Paris sua primeira taça. 

Ostapenko não apenas irá debutar em uma final de Slam, mas também fará sua primeira aparição no top 20 com sua campanha no saibro parisiense. Por chegar à final em Roland Garros, subirá da atual 47ª colocação para a 18ª e, se for campeã, assumirá a 12ª posição na próxima lista da WTA. 

No dia do aniversário das duas semifinalistas, foi Ostapenko que ganhou o melhor presente e se tornou a primeira de seu país a disputar uma final em um dos quatro grandes. Antes dela, a melhor campanha de um letão fora a de Ernests Gulbis, que também em Roland Garros conseguiu ir até as semifinais (2014). 

Embora tenha sido a primeira a quebrar, abrindo 2/0 logo de cara, Bacsinszky acabou levando a pior no primeiro set, que teve três breaks para cada lado e foi decidido no tiebreak. A jovem letã não sentiu a pressão e marcou 1 a 0 sobre a suíça. Na segunda parcial, Ostapenko novamente saiu atrás, mas desta vez foi mesmo superada e o jogo ficou empatado.

O set decisivo começou com três quebras e Ostapenko saindo na frente fazendo 3/1. Ela ainda trocou quebras com Bacsinszky mas uma vez e se manteve na frente. A suíça foi então sacar pressionada em 3/5, salvou um match-point, mas não resistiu ao segundo e acabou eliminada.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series