Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Rogerinho luta até o fim e consegue incrível virada
29/05/2017 às 13h24

Rogerinho terá agora Raonic pela frente

Foto: Arquivo

Paris (França) - Segundo brasileiro a estrear na chave de Roland Garros neste ano, o paulista Rogério Silva mostrou todo seu poder de superação, lutou bravamente do começo ao fim e acabou conquistando uma incrível vitória de virada para cima do experiente russo Mikhail Youzhny, com o placar final de 4/6, 7/6 (7-5), 2/6. 7/6 (7-4) e 6/2, em batalha de 4h11. 

O próximo desafio no caminho de Rogerinho será ainda maior, já que na segunda rodada ele medirá forças com o canadense Milos Raonic, que mais cedo superou o belga Steve Darcis em sets diretos. Será a primeira vez que eles medirão forças, sendo que o brasileiro buscará seu primeiro triunfo contra um top 10 na sexta vez que encara um rival deste porte. 

Na semana passada no ATP 250 de Genebra ele sofreu uma das cinco derrotas para top 10 que tem no currículo, levando um susto contra o suíço Stan Wawrinka. Ele torceu o tornozelo direito naquela partida e virou dúvida para o segundo Grand Slam da temporada. 

A partida contra Youzhny começou mais para o russo, que faturou o primeiro set e chegou a abrir 3/1 no segundo. Rogerinho então deu seu primeiro sinal de força, devolveu a desvantagem, levou a decisão para o tiebreak e empatou o jogo. Só que na terceira parcial viria um novo susto, com o paulista voltando a torcer o tornozelo já machucado. 

Rogerinho teve o problema no 5/2, pediu atendimento médico e enfaixou o tornozelo, que já vinha protegido por uma robusta tornozeleira. Sentindo ainda certa limitação, ele perdeu os três games seguintes e ficou em situação complicada, com uma quebra atrás no quarto set e 2 a 1 para Youzhny no placar. 

O décimo game do quarto set foi crucial para o número 2 do Brasil, que encarou dois match-points contra no saque de Youzhny, conseguiu a quebra e forçou mais um tiebreak, no qual levou a melhor de novo, empatou o jogo e forçou o quinto. O momento passou a ser todo de Rogerinho, que depois de toda luta foi recompensado com um 6/2 na parcial final e a brilhante virada sobre o russo. 

Comentários
Faberg
Roland Garros Series