Notícias | Dia a dia
Agente de Sharapova ataca Wozniacki e Radwanska
21/04/2017 às 20h45

Suspensão de Sharapova termina na semana que vem

Foto: Arquivo

Miami (EUA) - Diante das críticas de jogadoras como Caroline Wozniacki e Agnieszka Radwanska a respeito de um possível convite para Maria Sharapova para a chave de Roland Garros, o empresário da russa Max Eisenbud tomou as dores de sua cliente que irá voltar de suspensão por doping na semana que vem, em Stuttgart.

Eisenbud chamou Wozniacki e Radwanska, ex-números 1 e 2 do mundo, de 'journeyman' (termo muito usado para designar os tenistas de ranking mais baixo que jogam muitos torneios por ano para caçar pontos) e que elas só lutam para que Sharapova fique fora de Paris para que tenham chances maiores de conquistarem o primeiro título de Grand Slam.

"Essas 'journeyman' como Radwanska e Wozniacki nunca ganharam um Grand Slam e a nova geração está deixando-as para trás. Elas são inteligentes em tentar deixar Maria fora de Paris. Sem Serena, Maria, Vika ou Petra, é a última chance para elas ganharem um Slam", disse Eisenbud, por meio de nota.

"Mas elas não leram os parágrafos 100 e 101 da decisão do TAS (Tribunal Arbitral do Esporte). Então, elas não sabem de nada", acrescentou o empresário ao falar sobre os trechos do relatório final, que é público e está disponível na íntegra no site do TAS.

O parágrafo 100 da decisão da decisão da CAS aponta que "Com base nas evidências, a jogadora não teve o objetivo de ocultar o uso do medicamento e que ela consumia a substância de boa fé, seguindo recomendação médica" e que "ela não foi claramente informada pelas
autoridades antidoping sobre a mudança nas regras".

Já o parágrafo 101 indica que "a jogadora não teve intenção violar o código Programa de Antidoping do Tênis", concluindo que Sharapova que "se dopou intencionalmente".

Sharapova está suspensa desde janeiro do ano passado por uso da substância proibida Meldonium, encontrada em exame realizado durante o Australian Open. Em junho, a ITF determinou uma pena de dois anos de suspensão para a russa, que recorreu ao TAS e reduziu a pena para 15 meses.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis